CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Mais um Punhado de Versos Doentes

Eu existo análogo à existência,
Persisto pelos ossos da tangência,
Respirando a rouquidão da minha alma,
Em troca da ilusão que traz a calma,

Pois minha vida é simplesmente afasia,
Repetidos anátemas frios e sem melodia,
Da falha corriqueira à prisão da fala,
É a inalcançável realidade que me cala,

Perpetuamente, e me coloca defronte,
À eterna falta, uma dívida sem horizonte,
Que guia minha psique direta ao Aqueronte,

E eu não sei em qual degrau sucumbirá,
A Minha vontade. Talvez o que triunfará,
Será apenas o canto macabro de Caronte.

Submited by

terça-feira, setembro 29, 2009 - 03:20

Poesia :

No votes yet

malentacchi

imagem de malentacchi
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 9 anos 16 semanas
Membro desde: 06/22/2009
Conteúdos:
Pontos: 704

Comentários

imagem de FlaviaAssaife

Re: Mais um Punhado de Versos Doentes

Malentacchi,

Concordo com o comentário do Marne.

Abraços

imagem de MarneDulinski

Re: Mais um Punhado de Versos Doentes

malentacchi!

Mais um Punhado de Versos Doentes

Confesso, gosto de te ler, mesmo as vezes não entender, mas com isso, vais forçando teus leitores cultura ter, puxar o dicionário, e acabando aumentando o nosso saber!

Com carinho, respeito e agradecimentos,
MarneDulinski

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of malentacchi

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza Lamúrias 0 1.123 03/21/2011 - 04:53 Português
Poesia/Tristeza O Torniquete Atenuado 0 1.268 02/28/2011 - 02:25 Português
Poesia/Tristeza Solve et Coagula 0 772 02/28/2011 - 02:22 Português
Poesia/Tristeza Incompreensível (Como Tantos Outros) 2 994 01/26/2011 - 01:13 Português
Poesia/Soneto O Aviltamento do Verso 0 907 01/26/2011 - 01:03 Português
Poesia/Tristeza Quando os Espectros Machucam A Carne 0 1.037 01/26/2011 - 01:00 Português
Poesia/Tristeza Primaveras Mortas 0 926 01/19/2011 - 02:22 Português
Poesia/Tristeza Escrita Inferior 0 1.117 01/02/2011 - 20:59 Português
Poesia/Tristeza Mais Uma Injúria Afásica Para Os Pronomes Em Primeira Pessoa 0 812 01/02/2011 - 20:56 Português
Poesia/Tristeza Dificuldades Com o Verso Amaldiçoado 0 871 12/26/2010 - 20:57 Português
Poesia/Tristeza Exi[s]t-ência 0 754 12/26/2010 - 20:55 Português
Poesia/Tristeza Entre A Sociopatia E A Filosofia Dos Não Valores 0 1.547 12/22/2010 - 04:13 Português
Poesia/Tristeza Uma Alegoria Para As Almas Desgraçadas 0 1.450 12/22/2010 - 04:05 Português
Poesia/Tristeza Conclave Para Um Diálogo Entres Sombras 0 1.476 12/22/2010 - 04:00 Português
Poesia/Tristeza Sobre a Perversidade e seus Hematoversos 0 1.411 12/21/2010 - 05:52 Português
Poesia/Tristeza A Filosofia dos Túmulos 0 1.410 12/21/2010 - 05:50 Português
Poesia/Tristeza Da Ínfima Procura 0 1.517 12/21/2010 - 05:49 Português
Poesia/Tristeza A Exumação de Todas As Minhas Mortes 0 735 12/21/2010 - 05:48 Português
Poesia/Tristeza Exurgent mortius at ad me venient (o morto se levante e venha a mim) 0 1.114 12/17/2010 - 05:23 Português
Poesia/Tristeza Um Punhado de Versos Fúnebres Para Josef K. 0 1.249 12/17/2010 - 05:21 Português
Poesia/Tristeza A Proeminência da Falha 0 883 12/17/2010 - 05:19 Português
Poesia/Tristeza Ode à Tânatos 0 934 12/17/2010 - 05:16 Português
Videos/Perfil 855 0 1.095 11/24/2010 - 23:04 Português
Videos/Perfil 482 0 1.156 11/24/2010 - 22:58 Português
Videos/Perfil 481 0 1.413 11/24/2010 - 22:58 Português