CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

PALAVRAS À LUPA

É nas palavras que aconteço,

quando nelas e de elas me falo e faço,

é nelas

que me penso quando enlouqueço,

com elas

me visto transparente para despir
quanto sinto opaco e ausente,

são elas

que por mim beijam quando não estou,

elas

que por mim falam quanto sou
aquando o silêncio e a solidão me calam,

são elas

que por mim me gritam e agitam
quando a tristeza me turva

com lágrimas de dor,

com amor a nada,

são as palavras

as pedras da minha calçada,

são elas

as luzes dos candeeiros
que me retratam o caminho,

são elas

o relógio dentro de mim,
a matemática por mim a fora,

elas

não deixam que me perca e fique só,
são as quatro paredes e tecto do meu lugar

sem chão onde pisar,

são elas

o meu encontro
quando me procuro,

são

quem e quanto quero
quando sinto saudade intensa,

são as palavras

as asas e os céus do meu voar,
são as suas curvas a velocidade do meu andar,

são os seus dizeres

o meu lar.
.
.

Henrique Fernandes

Submited by

terça-feira, janeiro 20, 2015 - 19:38

Poesia :

No votes yet

Henrique

imagem de Henrique
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 anos 8 semanas
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 34817

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Henrique

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 855 03/06/2018 - 21:51 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 1.501 02/28/2018 - 17:42 Português
Poesia/Pensamentos APALPOS INTERMITENTES 0 1.301 02/10/2015 - 22:50 Português
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 1.236 02/03/2015 - 20:08 Português
Poesia/Pensamentos ISENTO DE AMAR 0 965 02/02/2015 - 21:08 Português
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 891 02/01/2015 - 22:51 Português
Poesia/Pensamentos PELO TEMPO 0 1.001 01/31/2015 - 21:34 Português
Poesia/Pensamentos DA POESIA 0 1.405 01/30/2015 - 23:06 Português
Poesia/Pensamentos DO AMOR 0 1.122 01/30/2015 - 21:48 Português
Poesia/Pensamentos DO SENTIMENTO 0 1.349 01/29/2015 - 22:55 Português
Poesia/Pensamentos DO PENSAMENTO 0 742 01/29/2015 - 19:53 Português
Poesia/Pensamentos DO SONHO 0 822 01/29/2015 - 01:04 Português
Poesia/Pensamentos DO SILÊNCIO 0 904 01/29/2015 - 00:36 Português
Poesia/Pensamentos DA CALMA 0 905 01/28/2015 - 21:27 Português
Poesia/Pensamentos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 1.115 01/27/2015 - 22:48 Português
Poesia/Pensamentos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 889 01/27/2015 - 16:59 Português
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 888 01/26/2015 - 20:44 Português
Poesia/Pensamentos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 1.113 01/25/2015 - 22:36 Português
Poesia/Pensamentos MIGALHAS DE SAUDADE 0 707 01/22/2015 - 22:32 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 839 01/21/2015 - 18:00 Português
Poesia/Pensamentos PALAVRAS À LUPA 0 1.641 01/20/2015 - 19:38 Português
Poesia/Pensamentos MADRESSILVA 0 807 01/19/2015 - 21:07 Português
Poesia/Pensamentos NA SOLIDÃO 0 985 01/17/2015 - 23:32 Português
Poesia/Pensamentos LÁPIS DE SER 0 992 01/16/2015 - 20:47 Português
Poesia/Aforismo BEM VISTO 0 1.039 01/15/2015 - 15:36 Português