CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

TEUS OLHOS SÃO NADA

O teu olhar é um mar de tormentas
cuja maré de vento insano não sei navegar,

os teus olhos são ilhas desertas
onde olhar-te e ver-me já não tem lugar,

o teu olhar é um pântano de dor
onde palavras de amor se enterram
na fria noite eterna do teu distante ser,

os teus olhos

são pontes entre nós interrompidas
por abstractas cegueiras com que apagas
as minhas mais ínfimas fogueiras de paixão,

o teu olhar é uma lápide onde o adeus
se entalha em lágrimas e gritos sem razão,

os teus olhos são um cemitério
onde sepultas a minha alma em silêncio,

o teu olhar

é uma densa névoa de saudade
e ansiedade onde me encarceras num grito
por entre as tempestades da tua espessa tristeza,

os teus olhos são um caminho fechado
aos passos de alegria que a minha poesia canta,

o teu olhar
é um cálice de veneno mortal
que a minha sede de ver-te bebe,

os teus olhos são nada.
.
.
Henrique Fernandes

Submited by

quarta-feira, fevereiro 18, 2015 - 21:43

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Henrique

imagem de Henrique
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 anos 23 semanas
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 34815

Comentários

imagem de Joel

densa névoa a saudade

densa névoa a saudade, continuemos sem parar continuemos a escrever aqui neste site

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Henrique

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos DA POESIA 1 6.490 05/26/2020 - 23:50 Português
Videos/Outros Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 39.082 06/11/2019 - 09:39 Português
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 2.433 03/06/2018 - 21:51 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 3.097 02/28/2018 - 17:42 Português
Poesia/Pensamentos APALPOS INTERMITENTES 0 3.005 02/10/2015 - 22:50 Português
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 2.825 02/03/2015 - 20:08 Português
Poesia/Pensamentos ISENTO DE AMAR 0 4.942 02/02/2015 - 21:08 Português
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 3.676 02/01/2015 - 22:51 Português
Poesia/Pensamentos PELO TEMPO 0 2.394 01/31/2015 - 21:34 Português
Poesia/Pensamentos DO AMOR 0 2.702 01/30/2015 - 21:48 Português
Poesia/Pensamentos DO SENTIMENTO 0 3.149 01/29/2015 - 22:55 Português
Poesia/Pensamentos DO PENSAMENTO 0 3.092 01/29/2015 - 19:53 Português
Poesia/Pensamentos DO SONHO 0 2.512 01/29/2015 - 01:04 Português
Poesia/Pensamentos DO SILÊNCIO 0 3.779 01/29/2015 - 00:36 Português
Poesia/Pensamentos DA CALMA 0 3.181 01/28/2015 - 21:27 Português
Poesia/Pensamentos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 2.703 01/27/2015 - 22:48 Português
Poesia/Pensamentos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 2.710 01/27/2015 - 16:59 Português
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 2.514 01/26/2015 - 20:44 Português
Poesia/Pensamentos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 3.652 01/25/2015 - 22:36 Português
Poesia/Pensamentos MIGALHAS DE SAUDADE 0 2.295 01/22/2015 - 22:32 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 2.044 01/21/2015 - 18:00 Português
Poesia/Pensamentos PALAVRAS À LUPA 0 3.165 01/20/2015 - 19:38 Português
Poesia/Pensamentos MADRESSILVA 0 2.180 01/19/2015 - 21:07 Português
Poesia/Pensamentos NA SOLIDÃO 0 2.486 01/17/2015 - 23:32 Português
Poesia/Pensamentos LÁPIS DE SER 0 2.468 01/16/2015 - 20:47 Português