CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

ISENTO DE AMAR

Ato-me

a quantas possíveis liberdades
que enleiam a corda que me prende,

ao pensamento,

ao momento,

ao vento,

silêncio assoalhado nos lábios,

eco escorregadio num grito alto,
do mais alto pico de um profundo estar
fragilmente vidrado pelos espelhos do olhar,

perdido pelas vertigens do tempo,
ido em gostar isento de amar,
caído em mim,

só,

em anúncios de ter,

em prenúncios de ser,

em pronúncias de morrer,
.
.
Henrique Fernandes

Submited by

segunda-feira, fevereiro 2, 2015 - 21:08

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Henrique

imagem de Henrique
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 anos 25 semanas
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 34817

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Henrique

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 934 03/06/2018 - 21:51 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 1.581 02/28/2018 - 17:42 Português
Poesia/Pensamentos APALPOS INTERMITENTES 0 1.440 02/10/2015 - 22:50 Português
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 1.312 02/03/2015 - 20:08 Português
Poesia/Pensamentos ISENTO DE AMAR 0 1.043 02/02/2015 - 21:08 Português
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 1.063 02/01/2015 - 22:51 Português
Poesia/Pensamentos PELO TEMPO 0 1.107 01/31/2015 - 21:34 Português
Poesia/Pensamentos DA POESIA 0 1.578 01/30/2015 - 23:06 Português
Poesia/Pensamentos DO AMOR 0 1.189 01/30/2015 - 21:48 Português
Poesia/Pensamentos DO SENTIMENTO 0 1.518 01/29/2015 - 22:55 Português
Poesia/Pensamentos DO PENSAMENTO 0 828 01/29/2015 - 19:53 Português
Poesia/Pensamentos DO SONHO 0 909 01/29/2015 - 01:04 Português
Poesia/Pensamentos DO SILÊNCIO 0 979 01/29/2015 - 00:36 Português
Poesia/Pensamentos DA CALMA 0 1.007 01/28/2015 - 21:27 Português
Poesia/Pensamentos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 1.244 01/27/2015 - 22:48 Português
Poesia/Pensamentos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 972 01/27/2015 - 16:59 Português
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 1.013 01/26/2015 - 20:44 Português
Poesia/Pensamentos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 1.190 01/25/2015 - 22:36 Português
Poesia/Pensamentos MIGALHAS DE SAUDADE 0 817 01/22/2015 - 22:32 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 903 01/21/2015 - 18:00 Português
Poesia/Pensamentos PALAVRAS À LUPA 0 1.752 01/20/2015 - 19:38 Português
Poesia/Pensamentos MADRESSILVA 0 876 01/19/2015 - 21:07 Português
Poesia/Pensamentos NA SOLIDÃO 0 1.060 01/17/2015 - 23:32 Português
Poesia/Pensamentos LÁPIS DE SER 0 1.055 01/16/2015 - 20:47 Português
Poesia/Aforismo BEM VISTO 0 1.194 01/15/2015 - 15:36 Português