COMO SE FOSSE UM VENTO …

Já não sobram lugares
para me esconder de mim.

Preciso de encontrar o meu tempo
no tempo que aos tombos anda pelos céus.

Quero voltar atrás de todos os adeus,
recomeçar e despertar a minha caminhada.

Semear a alegria
dos meus passos de criança em solo fértil,

reflorestar os meus olhos
com verde esperança e colher-me homem.

Olhar-me e saber dizer-me.

Quero mergulhar em água fresca
que me sacie a sede de amar no deserto da noite.

Quero voar,
ser um louco sem insanidades,

sentir o corpo como se fosse um vento,
libertar a alma pelos confins de todas as distâncias.

Soltar as emoções como tintas da vida
a pintar-me as razões de ser.

Quero ser do tamanho do mar,
saber quanto o mundo pesa,
possibilitar o impossível.

Amar,
encontrar-me no Eu de alguém,

saborear os paladares de gente desse alguém
que renda a teias da sua felicidade nas minhas sinas.

Quero ser o fogo desse alguém
que habita na paixão das minhas palavras,

esse alguém que a minha voz identifica no silêncio,
que as minhas mãos inventam no horizonte,

o alguém que os meus lábios imparavelmente beijam,
alguém por quem o meu coração impulse imortal.

.
.
.
.

Submited by

Domingo, Marzo 10, 2013 - 01:13

Poesia :

Su voto: Nada (2 votos)

Henrique

Imagen de Henrique
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 5 años 14 semanas
Integró: 03/07/2008
Posts:
Points: 34817

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of Henrique

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Poesia/Pensamientos DA POESIA 1 5.741 05/26/2020 - 23:50 Portuguese
Videos/Otros Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 37.588 06/11/2019 - 09:39 Portuguese
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 1.786 03/06/2018 - 21:51 Portuguese
Poesia/Pensamientos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 2.467 02/28/2018 - 17:42 Portuguese
Poesia/Pensamientos APALPOS INTERMITENTES 0 2.295 02/10/2015 - 22:50 Portuguese
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 2.148 02/03/2015 - 20:08 Portuguese
Poesia/Pensamientos ISENTO DE AMAR 0 4.131 02/02/2015 - 21:08 Portuguese
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 2.949 02/01/2015 - 22:51 Portuguese
Poesia/Pensamientos PELO TEMPO 0 1.804 01/31/2015 - 21:34 Portuguese
Poesia/Pensamientos DO AMOR 0 1.972 01/30/2015 - 21:48 Portuguese
Poesia/Pensamientos DO SENTIMENTO 0 2.521 01/29/2015 - 22:55 Portuguese
Poesia/Pensamientos DO PENSAMENTO 0 2.504 01/29/2015 - 19:53 Portuguese
Poesia/Pensamientos DO SONHO 0 1.789 01/29/2015 - 01:04 Portuguese
Poesia/Pensamientos DO SILÊNCIO 0 3.153 01/29/2015 - 00:36 Portuguese
Poesia/Pensamientos DA CALMA 0 2.445 01/28/2015 - 21:27 Portuguese
Poesia/Pensamientos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 1.989 01/27/2015 - 22:48 Portuguese
Poesia/Pensamientos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 1.996 01/27/2015 - 16:59 Portuguese
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 2.011 01/26/2015 - 20:44 Portuguese
Poesia/Pensamientos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 3.143 01/25/2015 - 22:36 Portuguese
Poesia/Pensamientos MIGALHAS DE SAUDADE 0 1.653 01/22/2015 - 22:32 Portuguese
Poesia/Pensamientos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 1.622 01/21/2015 - 18:00 Portuguese
Poesia/Pensamientos PALAVRAS À LUPA 0 2.549 01/20/2015 - 19:38 Portuguese
Poesia/Pensamientos MADRESSILVA 0 1.566 01/19/2015 - 21:07 Portuguese
Poesia/Pensamientos NA SOLIDÃO 0 1.846 01/17/2015 - 23:32 Portuguese
Poesia/Pensamientos LÁPIS DE SER 0 1.838 01/16/2015 - 20:47 Portuguese