CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

ALIVIADO DE ILUSÕES

Com o meu olhar aliviado de ilusões
Regalo-me de toda a mitologia
De Deuses que me ensinam a amar
Penetrando o cume de um romântico
Alvejando-me atraente e marginal
Por uma cordilheira de sentimentos
A coroa do sol poente faz o meu olhar
Andar á deriva na nascente do coração
Erguendo um mosteiro de rosas bravias
Onde os espinhos arquitectam a imensidão
A beleza da vida abate-se nas minhas mãos
Fustigando o céu com mil cores que me agitam
O descobrimento da natureza inviolada
Sob o alarme estridente de uma paixão selvagem
Tingindo um clarão pelo horizonte
Duma infinita diversidade de iluminações
Recortadas nos contornos de um sorriso
Através do oceano até se perder de vista
Falar que amo é poesia sóbria, é sentença
Que lavra palavras sem pronuncia do meu fim
Amar é alegria e dor que soa um pouco de mim
São doce meiguice e loucura num hino de amor
Um poeta rabisca o que sente por quem sente
O verbo amar despe o seu peito com o efeito
De encontrões na alma conspirando
Medos que extravasam enredos
Na ramagem das palavras

Submited by

quarta-feira, março 12, 2008 - 14:23

Poesia :

No votes yet

Henrique

imagem de Henrique
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 47 semanas
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 34817

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Henrique

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos DA POESIA 1 6.137 05/26/2020 - 22:50 Português
Videos/Outros Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 38.482 06/11/2019 - 08:39 Português
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 2.143 03/06/2018 - 20:51 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 2.823 02/28/2018 - 16:42 Português
Poesia/Pensamentos APALPOS INTERMITENTES 0 2.703 02/10/2015 - 21:50 Português
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 2.501 02/03/2015 - 19:08 Português
Poesia/Pensamentos ISENTO DE AMAR 0 4.669 02/02/2015 - 20:08 Português
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 3.329 02/01/2015 - 21:51 Português
Poesia/Pensamentos PELO TEMPO 0 2.097 01/31/2015 - 20:34 Português
Poesia/Pensamentos DO AMOR 0 2.408 01/30/2015 - 20:48 Português
Poesia/Pensamentos DO SENTIMENTO 0 2.842 01/29/2015 - 21:55 Português
Poesia/Pensamentos DO PENSAMENTO 0 2.770 01/29/2015 - 18:53 Português
Poesia/Pensamentos DO SONHO 0 2.156 01/29/2015 - 00:04 Português
Poesia/Pensamentos DO SILÊNCIO 0 3.510 01/28/2015 - 23:36 Português
Poesia/Pensamentos DA CALMA 0 2.855 01/28/2015 - 20:27 Português
Poesia/Pensamentos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 2.382 01/27/2015 - 21:48 Português
Poesia/Pensamentos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 2.334 01/27/2015 - 15:59 Português
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 2.279 01/26/2015 - 19:44 Português
Poesia/Pensamentos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 3.416 01/25/2015 - 21:36 Português
Poesia/Pensamentos MIGALHAS DE SAUDADE 0 2.009 01/22/2015 - 21:32 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 1.821 01/21/2015 - 17:00 Português
Poesia/Pensamentos PALAVRAS À LUPA 0 2.889 01/20/2015 - 18:38 Português
Poesia/Pensamentos MADRESSILVA 0 1.905 01/19/2015 - 20:07 Português
Poesia/Pensamentos NA SOLIDÃO 0 2.140 01/17/2015 - 22:32 Português
Poesia/Pensamentos LÁPIS DE SER 0 2.189 01/16/2015 - 19:47 Português