CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

DORMENTE INSÓNIA, AMAR

Noite dentro vou rua fora
numa dormente insónia apaixonado.

Inglória
solidão a meu lado
vazio em voz de nada que fala por falar.

Desanimado
a esperança sobe ao fundo
do zero profundo em mim caído.

Visto a alma despido de ilusões,
sensações azaradas na sorte das emoções.

Sinto nos nadas
o calor do gelo da morte viva.

Acordo desacordo
com o saldo da vida escrita muda.

Sou luz desnuda
que apalavra gestos de mil cores
que se fazem sentir liberdade de amar.

Como é bom amar.

Submited by

sexta-feira, novembro 13, 2009 - 01:40

Poesia :

No votes yet

Henrique

imagem de Henrique
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 14 semanas
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 34817

Comentários

imagem de jopeman

Re: DORMENTE INSÓNIA, AMAR

Como é bom te ler
"Noite dentro vou rua fora
numa dormente insónia apaixonado.

Inglória
solidão a meu lado
vazio em voz de nada que fala por falar."

Fantástico
Adorei
Abraço

imagem de RosaDSaron

Re: DORMENTE INSÓNIA, AMAR

Henrique,

Amar é lindo mesmo que não tenhamos o ser amado ao nosso lado...
Amei este poetar que deixa claro o vazio que a alma sente mesmo amando!

Parabens!
Beijos
Rosa

imagem de RobertoEstevesdaFonseca

Re: DORMENTE INSÓNIA, AMAR

Parabéns pelo belo poema.

Um abraço
REF

imagem de MarneDulinski

Re: DORMENTE INSÓNIA, AMAR

BELEZA DE POEMA, GOSTEI MUITO!
MEUS PARABÉNS,
Marne

imagem de Gisa

Re: DORMENTE INSÓNIA, AMAR

Concordo contigo, de qualquer jeito, como é bom amar! Abraços

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Henrique

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos DA POESIA 1 5.734 05/26/2020 - 23:50 Português
Videos/Outros Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 37.580 06/11/2019 - 09:39 Português
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 1.780 03/06/2018 - 21:51 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 2.459 02/28/2018 - 17:42 Português
Poesia/Pensamentos APALPOS INTERMITENTES 0 2.290 02/10/2015 - 22:50 Português
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 2.141 02/03/2015 - 20:08 Português
Poesia/Pensamentos ISENTO DE AMAR 0 4.122 02/02/2015 - 21:08 Português
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 2.941 02/01/2015 - 22:51 Português
Poesia/Pensamentos PELO TEMPO 0 1.800 01/31/2015 - 21:34 Português
Poesia/Pensamentos DO AMOR 0 1.955 01/30/2015 - 21:48 Português
Poesia/Pensamentos DO SENTIMENTO 0 2.515 01/29/2015 - 22:55 Português
Poesia/Pensamentos DO PENSAMENTO 0 2.499 01/29/2015 - 19:53 Português
Poesia/Pensamentos DO SONHO 0 1.786 01/29/2015 - 01:04 Português
Poesia/Pensamentos DO SILÊNCIO 0 3.147 01/29/2015 - 00:36 Português
Poesia/Pensamentos DA CALMA 0 2.437 01/28/2015 - 21:27 Português
Poesia/Pensamentos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 1.978 01/27/2015 - 22:48 Português
Poesia/Pensamentos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 1.990 01/27/2015 - 16:59 Português
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 2.003 01/26/2015 - 20:44 Português
Poesia/Pensamentos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 3.141 01/25/2015 - 22:36 Português
Poesia/Pensamentos MIGALHAS DE SAUDADE 0 1.648 01/22/2015 - 22:32 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 1.616 01/21/2015 - 18:00 Português
Poesia/Pensamentos PALAVRAS À LUPA 0 2.546 01/20/2015 - 19:38 Português
Poesia/Pensamentos MADRESSILVA 0 1.563 01/19/2015 - 21:07 Português
Poesia/Pensamentos NA SOLIDÃO 0 1.843 01/17/2015 - 23:32 Português
Poesia/Pensamentos LÁPIS DE SER 0 1.834 01/16/2015 - 20:47 Português