CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

EGO DESCALÇO

Evoco os vértices inóspitos
dos diamantes escondidos
pela cortina de mágoa,
afogando o seu brilho incógnito
no refugio de um grito lamejante,
ecoando o descalabro do meu momento
já sem choro que desnuda o vazio
dos meus sentidos.

No silêncio profundo evacuo
rebeldemente o olhar frio
pela estrada de flores mortas,
onde o perfume de calma é queimado
por um vento que doí nas labaredas da alma,
soprado pelo uivo de um sentimento
da cor da lua,
vestida de espinhos incandescentes
atirados à minha pele,
lavada por uma nuvem de tormenta
sem agasalho de sorrir.

Íngreme,
em mim uma paixão mora no vácuo
de desejos ao relento de uma sombra,
bailarina do sangue murmurante de desespero,
construído na areia movediça das minhas mãos
atadas com cordas de nada,
enchendo o meu espaço sem lugar nem rumo,
ancorando o meu paladar no centro
de um universo embriagado por queixume,
vagueando como fumo pela aragem do ego
descalço pela paisagem oca,
caminhando sem pisar o sol que rasteja
pelo solo da minha frieza,
encolhendo o abrigo das emoções foragidas
em desfiladeiros envenenados,
por ilusões que ferem o meu peito
com tristeza de voz afiada
pelos suspiros do escuro.

Sofro com ar de festa no rosto
daquilo que um dia já teve graça...

Submited by

quarta-feira, novembro 12, 2008 - 03:50

Poesia :

No votes yet

Henrique

imagem de Henrique
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 19 semanas
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 34817

Comentários

imagem de Henrique

Re: EGO DESCALÇO

Com amor somos tudo, por amor fazemos tudo!!!

:-)

imagem de mariamateus

Re: EGO DESCALÇO

Tristeza : EGO DESCALÇO

Evoco os vértices inóspitos
dos diamantes escondidos
pela cortina de mágoa,
afogando o seu brilho incógnito
no refugio de um grito lamejante,
ecoando o descalabro do meu momento
já sem choro que desnuda o vazio
dos meus sentidos.

LINDO!!!

PARABÉNS POETA.

BEIJINHO ;-) :roll:

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Henrique

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos DA POESIA 1 5.823 05/26/2020 - 23:50 Português
Videos/Outros Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 37.683 06/11/2019 - 09:39 Português
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 1.823 03/06/2018 - 21:51 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 2.580 02/28/2018 - 17:42 Português
Poesia/Pensamentos APALPOS INTERMITENTES 0 2.358 02/10/2015 - 22:50 Português
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 2.197 02/03/2015 - 20:08 Português
Poesia/Pensamentos ISENTO DE AMAR 0 4.202 02/02/2015 - 21:08 Português
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 2.991 02/01/2015 - 22:51 Português
Poesia/Pensamentos PELO TEMPO 0 1.841 01/31/2015 - 21:34 Português
Poesia/Pensamentos DO AMOR 0 2.017 01/30/2015 - 21:48 Português
Poesia/Pensamentos DO SENTIMENTO 0 2.558 01/29/2015 - 22:55 Português
Poesia/Pensamentos DO PENSAMENTO 0 2.535 01/29/2015 - 19:53 Português
Poesia/Pensamentos DO SONHO 0 1.818 01/29/2015 - 01:04 Português
Poesia/Pensamentos DO SILÊNCIO 0 3.204 01/29/2015 - 00:36 Português
Poesia/Pensamentos DA CALMA 0 2.493 01/28/2015 - 21:27 Português
Poesia/Pensamentos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 2.052 01/27/2015 - 22:48 Português
Poesia/Pensamentos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 2.049 01/27/2015 - 16:59 Português
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 2.041 01/26/2015 - 20:44 Português
Poesia/Pensamentos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 3.183 01/25/2015 - 22:36 Português
Poesia/Pensamentos MIGALHAS DE SAUDADE 0 1.704 01/22/2015 - 22:32 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 1.643 01/21/2015 - 18:00 Português
Poesia/Pensamentos PALAVRAS À LUPA 0 2.628 01/20/2015 - 19:38 Português
Poesia/Pensamentos MADRESSILVA 0 1.628 01/19/2015 - 21:07 Português
Poesia/Pensamentos NA SOLIDÃO 0 1.881 01/17/2015 - 23:32 Português
Poesia/Pensamentos LÁPIS DE SER 0 1.892 01/16/2015 - 20:47 Português