CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

ESCOMBROS …

Demolição lenta,

esta barrenta tristeza sem limites
que me derruba as mãos com dinamites

de desilusão,

que me empurra a alma
em derrocada pela escarpa do tempo.

Pedregosa encosta de horas
em medo e sobressalto,

onde os movimentos do meu corpo são destroços,
um amontoado de poeira e ossos.

Destruição agoniada,

esta tristeza que estronda encarcerada
na alforria dos meus pensamentos,

que me arromba o olhar
com sentimentos em ruinas de lágrimas,

choros que me soterram o rosto
sob entulhos de escuridão.

São de tristeza os insalubres barulhos
que pulsam no meu coração,

realidades onde os sonhos são escombros,

ruídos tontos que desabam aos tombos
pelo chão de um desabafo inóspito.

Quebradiça estaca
que me desmantela os passos,

é esta tristeza a liça que me afunda
a madrugada submersa em dor.

São os prantos desta tristeza os gritos

que flutuam no meu silêncio.
.
.
.
.

Submited by

quarta-feira, abril 3, 2013 - 21:24

Poesia :

Your rating: None (4 votes)

Henrique

imagem de Henrique
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 25 semanas
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 34817

Comentários

imagem de Henricabilio

É profano e duro de

É profano
e duro de admitir,
que está continuamente a ruir
o edificio humano.

Saudações
do Abilio!

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Henrique

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos DA POESIA 1 5.881 05/26/2020 - 23:50 Português
Videos/Outros Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 37.911 06/11/2019 - 09:39 Português
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 1.926 03/06/2018 - 21:51 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 2.643 02/28/2018 - 17:42 Português
Poesia/Pensamentos APALPOS INTERMITENTES 0 2.436 02/10/2015 - 22:50 Português
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 2.262 02/03/2015 - 20:08 Português
Poesia/Pensamentos ISENTO DE AMAR 0 4.273 02/02/2015 - 21:08 Português
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 3.056 02/01/2015 - 22:51 Português
Poesia/Pensamentos PELO TEMPO 0 1.902 01/31/2015 - 21:34 Português
Poesia/Pensamentos DO AMOR 0 2.098 01/30/2015 - 21:48 Português
Poesia/Pensamentos DO SENTIMENTO 0 2.607 01/29/2015 - 22:55 Português
Poesia/Pensamentos DO PENSAMENTO 0 2.578 01/29/2015 - 19:53 Português
Poesia/Pensamentos DO SONHO 0 1.874 01/29/2015 - 01:04 Português
Poesia/Pensamentos DO SILÊNCIO 0 3.262 01/29/2015 - 00:36 Português
Poesia/Pensamentos DA CALMA 0 2.582 01/28/2015 - 21:27 Português
Poesia/Pensamentos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 2.140 01/27/2015 - 22:48 Português
Poesia/Pensamentos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 2.110 01/27/2015 - 16:59 Português
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 2.091 01/26/2015 - 20:44 Português
Poesia/Pensamentos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 3.234 01/25/2015 - 22:36 Português
Poesia/Pensamentos MIGALHAS DE SAUDADE 0 1.750 01/22/2015 - 22:32 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 1.676 01/21/2015 - 18:00 Português
Poesia/Pensamentos PALAVRAS À LUPA 0 2.690 01/20/2015 - 19:38 Português
Poesia/Pensamentos MADRESSILVA 0 1.667 01/19/2015 - 21:07 Português
Poesia/Pensamentos NA SOLIDÃO 0 1.929 01/17/2015 - 23:32 Português
Poesia/Pensamentos LÁPIS DE SER 0 2.001 01/16/2015 - 20:47 Português