CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

LÁGRIMAS DE AMOR …

Abismo de vertigens,

aglomeradas tolices no olhar
em voos de risos desconcertantes.

Risadas cujo rasgo sem identidade
cai tonto em nada.

Horizonte de miragens,

lábios beijados por bocas tolhidas em pranto,
sombras esquecidas e desmoronadas
até fundos invisíveis.

Exaustos gritos exaltados,

vozes que se arrastam desastradas
pelo vão de uma ponte entre as voltas das horas
e o infinito que se extingue nos destroços da utopia.

Destino de irresolutas rendas
que se enroscam às cirandas do corpo.

Sentimentos sem sentido,

linguagens que se obduram
como insanas verrumas de escuridão
a furarem a fuselagem dos pensamentos.

Deserto de saudade e sede
onde as palavras sucumbem ao silêncio.

Poeiras de ser como pássaros
a borratar de chilros o céu do tempo.

Sinuosas sinas de teimas
a embaciar os gestos da mão
com queimas de medo e hesitação.

Olhos fechados em dor
com as cores e frios da noite.

Olhares vendados por lágrimas de amor.

Assassina sorte que se empedra
como um estandarte de morte na poesia.

.
.
.
.

Submited by

quinta-feira, abril 25, 2013 - 20:48

Poesia :

Your rating: None (4 votes)

Henrique

imagem de Henrique
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 7 semanas
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 34817

Comentários

imagem de Maria Letra

Lágrimas de Amor

O poema mais bonito que li hoje. Ele acumula em si uma série de conflitos num todo que me fala dum presente sedento de harmonia e de paz. Foi a forma como o senti, e gostei muito dele. Parabéns, Henrique.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Henrique

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Videos/Outros Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 37.065 06/11/2019 - 09:39 Português
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 1.638 03/06/2018 - 21:51 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 2.260 02/28/2018 - 17:42 Português
Poesia/Pensamentos APALPOS INTERMITENTES 0 2.155 02/10/2015 - 22:50 Português
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 2.008 02/03/2015 - 20:08 Português
Poesia/Pensamentos ISENTO DE AMAR 0 4.021 02/02/2015 - 21:08 Português
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 2.715 02/01/2015 - 22:51 Português
Poesia/Pensamentos PELO TEMPO 0 1.703 01/31/2015 - 21:34 Português
Poesia/Pensamentos DA POESIA 0 5.470 01/30/2015 - 23:06 Português
Poesia/Pensamentos DO AMOR 0 1.850 01/30/2015 - 21:48 Português
Poesia/Pensamentos DO SENTIMENTO 0 2.303 01/29/2015 - 22:55 Português
Poesia/Pensamentos DO PENSAMENTO 0 2.380 01/29/2015 - 19:53 Português
Poesia/Pensamentos DO SONHO 0 1.650 01/29/2015 - 01:04 Português
Poesia/Pensamentos DO SILÊNCIO 0 2.866 01/29/2015 - 00:36 Português
Poesia/Pensamentos DA CALMA 0 2.208 01/28/2015 - 21:27 Português
Poesia/Pensamentos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 1.881 01/27/2015 - 22:48 Português
Poesia/Pensamentos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 1.776 01/27/2015 - 16:59 Português
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 1.784 01/26/2015 - 20:44 Português
Poesia/Pensamentos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 2.946 01/25/2015 - 22:36 Português
Poesia/Pensamentos MIGALHAS DE SAUDADE 0 1.567 01/22/2015 - 22:32 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 1.481 01/21/2015 - 18:00 Português
Poesia/Pensamentos PALAVRAS À LUPA 0 2.400 01/20/2015 - 19:38 Português
Poesia/Pensamentos MADRESSILVA 0 1.438 01/19/2015 - 21:07 Português
Poesia/Pensamentos NA SOLIDÃO 0 1.772 01/17/2015 - 23:32 Português
Poesia/Pensamentos LÁPIS DE SER 0 1.686 01/16/2015 - 20:47 Português