CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

QUE MEUS OLHOS SEJAM LEOPARDOS …

Na minha lápide não quero letras,
quero altifalantes.

Que o meu caixão seja um barco,

um caixote de dizeres andantes
pelo charco de uma noite mais que enorme,

onde a morte não dorme,

como aceso archote de adeus
pelas artérias da eternidade… casa de saudade.

Que a minha sepultura seja

uma rápida pressa,
um buraco do tamanho do universo,

uma loucura seja,
um poema onde a paixão é fogo em verso.

Que a minha última roupa seja
a mais nua das inocências com que nasci,

e os meus pés calcem sapatos do quanto vivi.  

Que a escuridão de luz se rabisque,

e o meu olhar sem supores vos pisque
como faúlhas a luzir das esquinas do infinito.

Que as minhas palavras sejam um rio,

um frio que causa arrepios no pensar,
um despiste insano pelo silêncio,

uma mão que esbofeteia a solidão,
uma candeia sem coração,
uma teia rota.

Que o correr do tempo se encrave
em sonos que o amor acordou e trave
a metamorfose que tece o corpo em ossadas e pó.

Que a verdade castre os cardos.

Que meus olhos sejam leopardos.
.
.
.
.

Submited by

sexta-feira, fevereiro 15, 2013 - 23:02

Poesia :

Your rating: None (5 votes)

Henrique

imagem de Henrique
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 25 semanas
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 34817

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Henrique

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos DA POESIA 1 5.879 05/26/2020 - 23:50 Português
Videos/Outros Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 37.904 06/11/2019 - 09:39 Português
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 1.925 03/06/2018 - 21:51 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 2.641 02/28/2018 - 17:42 Português
Poesia/Pensamentos APALPOS INTERMITENTES 0 2.433 02/10/2015 - 22:50 Português
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 2.256 02/03/2015 - 20:08 Português
Poesia/Pensamentos ISENTO DE AMAR 0 4.271 02/02/2015 - 21:08 Português
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 3.051 02/01/2015 - 22:51 Português
Poesia/Pensamentos PELO TEMPO 0 1.900 01/31/2015 - 21:34 Português
Poesia/Pensamentos DO AMOR 0 2.093 01/30/2015 - 21:48 Português
Poesia/Pensamentos DO SENTIMENTO 0 2.606 01/29/2015 - 22:55 Português
Poesia/Pensamentos DO PENSAMENTO 0 2.577 01/29/2015 - 19:53 Português
Poesia/Pensamentos DO SONHO 0 1.870 01/29/2015 - 01:04 Português
Poesia/Pensamentos DO SILÊNCIO 0 3.259 01/29/2015 - 00:36 Português
Poesia/Pensamentos DA CALMA 0 2.573 01/28/2015 - 21:27 Português
Poesia/Pensamentos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 2.134 01/27/2015 - 22:48 Português
Poesia/Pensamentos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 2.106 01/27/2015 - 16:59 Português
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 2.088 01/26/2015 - 20:44 Português
Poesia/Pensamentos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 3.229 01/25/2015 - 22:36 Português
Poesia/Pensamentos MIGALHAS DE SAUDADE 0 1.746 01/22/2015 - 22:32 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 1.673 01/21/2015 - 18:00 Português
Poesia/Pensamentos PALAVRAS À LUPA 0 2.688 01/20/2015 - 19:38 Português
Poesia/Pensamentos MADRESSILVA 0 1.667 01/19/2015 - 21:07 Português
Poesia/Pensamentos NA SOLIDÃO 0 1.928 01/17/2015 - 23:32 Português
Poesia/Pensamentos LÁPIS DE SER 0 1.938 01/16/2015 - 20:47 Português