CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

QUE SONHO TE CONSEGUE ACORDAR? …

Com que motores te moves?

Por que razões             te comoves?

Que o tempo cantes               e te proves!

Que sombra te copia?

Por que manípulos te manipulas?

Que lugar é          a tua fotografia?

Em que sorriso te emporcalhas de gargalhada?

Em que noite te acendes            e ascendes a ti?

Que asas bates?                           Que altos voas?

                                 Tudo e nada!

Que sonhos toas quando acordas?

Que planaltos são                os colos dos teus cansaços?

Que sonos dormes?

Que conformes te retratam           que visões te tactam?

Por qual onde vais          até te sentares?

Que sombras te contactam?      Que pensares pensas?

De que luz és foco?

Bloco de fomes tensas,

imensas panças borda fora da cintura!

Que loucura te desmonta?           Que beleza te insana?

Que alguém é          a tua gente?

Quem te ama?                     Tu que amas?

Por que chamas                  tu chamas amor a alguém?

Que ninguém não és?        Que diferença te iguala ao mundo?

De quem filho          és?

Por que fim andam os teus pés?

Que até já          saúdas?      Que adeus te persegue?

                                                   Que sonho te consegue acordar?

                Pilota-te                    e lota-te de ar…
.
.
.
.

Submited by

sábado, fevereiro 9, 2013 - 21:24

Poesia :

Your rating: None (5 votes)

Henrique

imagem de Henrique
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 6 dias
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 34817

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Henrique

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Videos/Outros Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 36.785 06/11/2019 - 08:39 Português
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 1.541 03/06/2018 - 20:51 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 2.155 02/28/2018 - 16:42 Português
Poesia/Pensamentos APALPOS INTERMITENTES 0 2.076 02/10/2015 - 21:50 Português
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 1.938 02/03/2015 - 19:08 Português
Poesia/Pensamentos ISENTO DE AMAR 0 3.940 02/02/2015 - 20:08 Português
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 2.619 02/01/2015 - 21:51 Português
Poesia/Pensamentos PELO TEMPO 0 1.650 01/31/2015 - 20:34 Português
Poesia/Pensamentos DA POESIA 0 5.279 01/30/2015 - 22:06 Português
Poesia/Pensamentos DO AMOR 0 1.800 01/30/2015 - 20:48 Português
Poesia/Pensamentos DO SENTIMENTO 0 2.148 01/29/2015 - 21:55 Português
Poesia/Pensamentos DO PENSAMENTO 0 2.313 01/29/2015 - 18:53 Português
Poesia/Pensamentos DO SONHO 0 1.595 01/29/2015 - 00:04 Português
Poesia/Pensamentos DO SILÊNCIO 0 2.752 01/28/2015 - 23:36 Português
Poesia/Pensamentos DA CALMA 0 2.014 01/28/2015 - 20:27 Português
Poesia/Pensamentos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 1.833 01/27/2015 - 21:48 Português
Poesia/Pensamentos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 1.653 01/27/2015 - 15:59 Português
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 1.636 01/26/2015 - 19:44 Português
Poesia/Pensamentos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 2.833 01/25/2015 - 21:36 Português
Poesia/Pensamentos MIGALHAS DE SAUDADE 0 1.524 01/22/2015 - 21:32 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 1.412 01/21/2015 - 17:00 Português
Poesia/Pensamentos PALAVRAS À LUPA 0 2.352 01/20/2015 - 18:38 Português
Poesia/Pensamentos MADRESSILVA 0 1.398 01/19/2015 - 20:07 Português
Poesia/Pensamentos NA SOLIDÃO 0 1.719 01/17/2015 - 22:32 Português
Poesia/Pensamentos LÁPIS DE SER 0 1.600 01/16/2015 - 19:47 Português