CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

RADIÂNCIA DE AMOR …

Bebo de ti a água que me inspira
esta sede insana de amar-te
com frescura eterna.

Poetar o teu corpo para chegar longe dentro de ti,
ir ao fundo do teu profundo e não voltar.
Seres tu o livro do meu mundo.
Dar-me a ti sem distâncias,
esperar-te sem ânsias,
dar-te tudo.

Quero conquistar a direcção do teu olhar,
acender-me nos teus olhos e voar,
entrar em ti e em ti morar.

Pintar a minha alma nua no teu horizonte,
diluir as minhas cores nas tuas cores.

Ser a fonte da tua radiância de amor,
arder em ti até à fervência de todas as loucuras,
serem as minhas mãos ternuras, recantos do teu prazer.

Viver tudo e jamais morrer.

Deixar para trás as curvas que nos afastavam,
desabrochar as vistas que os nossos beijos rasgam.
Ler o que os nossos olhos escrevem um no outro,
deixar que o solo do tempo estremeça
e o amor em nós aconteça.

Deixar que este amor seja
o nosso caminho, um cantinho
onde fechamos os olhos e continuamos a ver,
onde separamos as bocas e o nosso beijo não acaba.
Suspirar os despertares que me despertas
com todas as entradas abertas,
com todas as palavras ditas,
com tudo por inventar,

com tudo para amar.

Rodopiar o universo,
roçagar os lábios em doce verso,
povoar de nós o nosso lugar ao luar.
Pernoitar no silêncio onde nos ouvimos

e nos sentimos um só.

Amar sem medo!

.
.
.
.

Submited by

quinta-feira, fevereiro 14, 2013 - 16:20

Poesia :

Your rating: None (4 votes)

Henrique

imagem de Henrique
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 34 semanas
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 34817

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Henrique

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos DA POESIA 1 6.009 05/26/2020 - 23:50 Português
Videos/Outros Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 38.184 06/11/2019 - 09:39 Português
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 2.006 03/06/2018 - 21:51 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 2.706 02/28/2018 - 17:42 Português
Poesia/Pensamentos APALPOS INTERMITENTES 0 2.592 02/10/2015 - 22:50 Português
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 2.366 02/03/2015 - 20:08 Português
Poesia/Pensamentos ISENTO DE AMAR 0 4.383 02/02/2015 - 21:08 Português
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 3.183 02/01/2015 - 22:51 Português
Poesia/Pensamentos PELO TEMPO 0 2.000 01/31/2015 - 21:34 Português
Poesia/Pensamentos DO AMOR 0 2.246 01/30/2015 - 21:48 Português
Poesia/Pensamentos DO SENTIMENTO 0 2.715 01/29/2015 - 22:55 Português
Poesia/Pensamentos DO PENSAMENTO 0 2.687 01/29/2015 - 19:53 Português
Poesia/Pensamentos DO SONHO 0 1.996 01/29/2015 - 01:04 Português
Poesia/Pensamentos DO SILÊNCIO 0 3.356 01/29/2015 - 00:36 Português
Poesia/Pensamentos DA CALMA 0 2.750 01/28/2015 - 21:27 Português
Poesia/Pensamentos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 2.257 01/27/2015 - 22:48 Português
Poesia/Pensamentos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 2.217 01/27/2015 - 16:59 Português
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 2.171 01/26/2015 - 20:44 Português
Poesia/Pensamentos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 3.300 01/25/2015 - 22:36 Português
Poesia/Pensamentos MIGALHAS DE SAUDADE 0 1.900 01/22/2015 - 22:32 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 1.759 01/21/2015 - 18:00 Português
Poesia/Pensamentos PALAVRAS À LUPA 0 2.766 01/20/2015 - 19:38 Português
Poesia/Pensamentos MADRESSILVA 0 1.748 01/19/2015 - 21:07 Português
Poesia/Pensamentos NA SOLIDÃO 0 2.021 01/17/2015 - 23:32 Português
Poesia/Pensamentos LÁPIS DE SER 0 2.073 01/16/2015 - 20:47 Português