CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

NOSTALGIA

Chega-me uma nostalgia tão natural
Filtrada pela bruma densa da folhagem
De uma floresta de fantasias ardentes
Ainda por temperar na minha pele
Consagro longos pensamentos carnudos
Que são cactos na selva dos meus desejos
Apresentando-se a noite deserta e desabrigada
Decomposta e cerrada de urtigas acutilantes
Na sombra armazeno desejos suculentos
Emitindo reflexos ofuscantes que esvoaçam
A luz alada da lua rastejando até meus ossos
Extraindo veneno de uma excitação inexplicável
Entrelaçando-me entre o soro do fogo
Onde escorre um dilúvio rochoso de tesão
Pelas minhas entranhas de macho viril
Evocando uma árida forma de estar
Por aqui, ali e alem nas raízes da vida

Submited by

domingo, março 9, 2008 - 00:38

Prosas :

No votes yet

Henrique

imagem de Henrique
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 1 semana
Membro desde: 03/07/2008
Conteúdos:
Pontos: 34817

Comentários

imagem de SantAna

Re: NOSTALGIA

Eu chamar-lhe-ía picos de desejo, na carne e no sentir.

Texto visceral.

Fica bem.

imagem de Henrique

Re: NOSTALGIA

Obrigado pela atenção!!!

:-)

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Henrique

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Videos/Outros Já viram o Pedro abrunhosa sem óculos? Pois ora aqui o têm. 1 36.810 06/11/2019 - 08:39 Português
Poesia/Tristeza TEUS OLHOS SÃO NADA 1 1.548 03/06/2018 - 20:51 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O INFINITO SEJA O PRINCÍPIO 4 2.157 02/28/2018 - 16:42 Português
Poesia/Pensamentos APALPOS INTERMITENTES 0 2.080 02/10/2015 - 21:50 Português
Poesia/Aforismo AQUILO QUE O JUÍZO É 0 1.940 02/03/2015 - 19:08 Português
Poesia/Pensamentos ISENTO DE AMAR 0 3.945 02/02/2015 - 20:08 Português
Poesia/Amor LUME MAIS DO QUE ACESO 0 2.622 02/01/2015 - 21:51 Português
Poesia/Pensamentos PELO TEMPO 0 1.654 01/31/2015 - 20:34 Português
Poesia/Pensamentos DA POESIA 0 5.289 01/30/2015 - 22:06 Português
Poesia/Pensamentos DO AMOR 0 1.801 01/30/2015 - 20:48 Português
Poesia/Pensamentos DO SENTIMENTO 0 2.152 01/29/2015 - 21:55 Português
Poesia/Pensamentos DO PENSAMENTO 0 2.315 01/29/2015 - 18:53 Português
Poesia/Pensamentos DO SONHO 0 1.597 01/29/2015 - 00:04 Português
Poesia/Pensamentos DO SILÊNCIO 0 2.759 01/28/2015 - 23:36 Português
Poesia/Pensamentos DA CALMA 0 2.017 01/28/2015 - 20:27 Português
Poesia/Pensamentos REPASTO DE ESQUECIMENTO 0 1.837 01/27/2015 - 21:48 Português
Poesia/Pensamentos MORRER QUE POR DENTRO DA PELE VIVE 0 1.657 01/27/2015 - 15:59 Português
Poesia/Aforismo NENHUMA MULTIDÃO O SERÁ 0 1.639 01/26/2015 - 19:44 Português
Poesia/Pensamentos SILENCIOSA SOMBRA DE SOLIDÃO 0 2.837 01/25/2015 - 21:36 Português
Poesia/Pensamentos MIGALHAS DE SAUDADE 0 1.528 01/22/2015 - 21:32 Português
Poesia/Pensamentos ONDE O AMOR SEMEIA E COLHE A SOLIDÃO 0 1.415 01/21/2015 - 17:00 Português
Poesia/Pensamentos PALAVRAS À LUPA 0 2.355 01/20/2015 - 18:38 Português
Poesia/Pensamentos MADRESSILVA 0 1.402 01/19/2015 - 20:07 Português
Poesia/Pensamentos NA SOLIDÃO 0 1.721 01/17/2015 - 22:32 Português
Poesia/Pensamentos LÁPIS DE SER 0 1.605 01/16/2015 - 19:47 Português