POÇÃO DO AMOR

[Fantasia?]

Subtraio as mágoas

Somo:

Perfume de magnólia

Sumo fluido de olhar lacrimal                                                                                                                           (rosa de uma virgem)

Felicidade da inocência                                                                                                                                      (riso de criança)

Partitura em compasso melódico... sinfónico                                                                                                (essência pura)

 

Começo:

O tamanho dos meus braços é do tamanho do mundo                                                     (assim o abraço)

Suporto toda a dor sem me magoar                                                                                       (abafo todo o sofrimento)

Êxtase contido em prazer ancestral                                                                                        (já quase esquecido)

Um prazer tão puro...

Como fazer do orgasmo o estado natural

Tolero tudo e tudo me tolera

 

E o abraço eterniza-se

E toda a doçura se sente

E a lágrima que se desprende... pertence a toda a gente

E tudo é brandura regente

( e a voz que se ouve é só uma e a todos pertence)

É o regresso ao âmnio envolvente...

Quente.

(O Medo já não tem medo)

 

A inebriante infecção de partilha... condensa-se no acto - Copulação                                                                ("o mundo num só grão")

(e os animais e plantas voltaram a falar... e nós Homens, falámos com eles)

 

Toca-se no tempo

Estilhaça-se a matéria

- Um Riso pleno de verdade, conta uma anedota em segredo:

Eu, de Humor, me chamo " Amor". -

 

 

 

 

in A Natureza das Coisas

RICARDO RODEIA

Submited by

Sunday, July 10, 2011 - 04:27

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

RICARDORODEIA

RICARDORODEIA's picture
Offline
Title: Membro
Last seen: 2 weeks 9 hours ago
Joined: 08/01/2010
Posts:
Points: 1381

Add comment

Login to post comments

other contents of RICARDORODEIA

Topic Title Replies Views Last Postsort icon Language
Poesia/General Terra elementar - in apontamentos de vida VII 4 511 01/05/2012 - 15:33 Portuguese
Prosas/Contos Silhueta flutuante – visões de águia 2 633 01/02/2012 - 19:21 Portuguese
Poesia/Passion Nostálgica dança solitária… a negação da partilha. 2 913 12/29/2011 - 16:26 Portuguese
Poesia/General Rugas do tempo - in apontamentos de vida V 5 632 12/29/2011 - 16:23 Portuguese
Videos/Art Magia: Ipod - Decepção - amores, mentiras e vida... 0 992 12/27/2011 - 16:06 Portuguese
Poesia/General Fogo elementar - in apontamentos de vida VI 0 582 12/27/2011 - 12:03 Portuguese
Fotos/Nature cisne negro 2 928 12/27/2011 - 00:15 Portuguese
Poesia/General Iha no Mar – uma terra chamada mar… - in apontamentos de vida III 0 525 12/24/2011 - 15:50 Portuguese
Poesia/General Ondas de rebentamento… - in apontamentos de vida II 0 1.943 12/24/2011 - 01:57 Portuguese
Poesia/Intervention Feliz Natal ou... ou... ou... 0 719 12/23/2011 - 16:39 Portuguese
Fotos/Nature Mimetismo II 7 4.574 12/21/2011 - 13:40 Portuguese
Poesia/General A Montanha de fogo - in apontamentos de vida I 0 638 12/21/2011 - 13:31 Portuguese
Poesia/Meditation Que a impureza se sublime quando conhecer a sua irmã pureza... 0 493 12/21/2011 - 12:43 Portuguese
Poesia/Thoughts Homem Hedonista 4 851 12/15/2011 - 00:08 Portuguese
Fotos/People & Places redundância suprema: espírito do ESPirito 0 869 12/12/2011 - 17:52 Portuguese
Fotos/People & Places espírito da MANIF... 0 1.305 12/11/2011 - 16:37 Portuguese
Poesia/Dedicated reflExão SObre a (de)TErminada memóRIa de um riCO poema quase perfeito 7 1.235 12/09/2011 - 16:38 Portuguese
Fotos/Landscape silenciosa bruma da manhã 0 665 12/07/2011 - 23:33 Portuguese
Fotos/Macro cópula artropode: o amor de costas voltadas... 2 2.376 12/07/2011 - 01:10 Portuguese
Fotos/Others coração pleno de mar inundado 5 1.947 12/06/2011 - 01:38 Portuguese
Fotos/Landscape POENTE IX - ULTIMA ÀRVORE RESISTENTE 8 1.405 12/01/2011 - 14:32 Portuguese
Fotos/Landscape POENTE X - uma terra chamada mar 6 974 11/27/2011 - 22:30 Portuguese
Poesia/Text Files sede de cura 1 622 11/18/2011 - 15:00 Portuguese
Poesia/General Poesia da Negra Terra 7 600 11/18/2011 - 14:46 Portuguese
Poesia/Aphorism resposta transformada em esvoaçante poema interior 2 832 11/16/2011 - 17:20 Portuguese