CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O Outro

Sinto um som estranho
Para lá da porta fechada
Eu não sou, estou por cá
A ti não te espero
Perdi-te já faz tempo
Será o futuro a assobiar
Ou o passado a agoniar

Na mesinha de cabeceira
Vive a moldura
Habita por lá um rapaz
Veste calções
Abato-a com um olhar
Viro-me
Aconchego-me
Arrumo um sonho
E parto

Submited by

segunda-feira, novembro 16, 2009 - 17:56

Poesia :

No votes yet

JoseLuisLopes

imagem de JoseLuisLopes
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 10 anos 9 semanas
Membro desde: 06/28/2009
Conteúdos:
Pontos: 160

Comentários

imagem de Olhares

Re: O Outro

Uma ânsia de querer abandonar os momentos nostálgicos, iludem-nos com a presença momentânea de retratos vivos ma nossa memória.
Uma vontade, essa sim, uma outra mais pertinente , por ser omnipresente, transforma a nossa realidade,, numa circunstância viva, e que o sonho, essa película infiltrada nos dê tréguas e nos faça seguir caminhos outros, em novos sonhos

Este poema “Outro”, é um daquelas poemas, a que me habituaste a ler, desde que os meus olhos descansaram nas tuas palavras, e que muito aprecio, como sabes, por teres uma forma peculiar e inconfundível de te expressares na poesia.

Um beijo

Dolores Marques

imagem de JoseLuisLopes

Re: O Outro

Olá Dolores!
Muitas vezes é necessário descansar a alma juntamente com os olhos.
Recebo todos os teus comentários com os braços abertos, mas a vida exige muito mais de nós do que poesia.
Dias há, para mim, para ti, que é necessário saber dizer basta ao erro.
O erro não fica mais desbotado com o tempo, nem menor. No dia que o abrires, verás que tem a cor do dia em que o encerraste dentro de ti, nada mudou.
Saber recuar um dia é saber dar cor á vida. Saibam os poetas interpretar a alma, dar-lhe a coragem da vida que não tem poesia.
Na poesia podes sempre mudar de nome, nos actos serás sempre a Dolores.
No dia que recuares, encontrarás o mesmo José, e até o poeta é o mesmo.
O “outro” é poesia. Eu, não gosto dele, e tenho a certeza de que tu também não irias gostar. Era bom rapaz, mas menos compreensivo, diria até que mais burro.
Beijo Dolores

imagem de jopeman

Re: O Outro

Fantástico

Um sonho perdido no passado...e partes (des)aconchegado no outro caminho

Adorei

Abraço

imagem de JoseLuisLopes

Re: O Outro

Caro Amigo!

Obrigado pelo teu comentário.

Para quem escreve é sempre importante saber que foi bem acolhida a nossa escrita, incentiva a continuar.

Um abraço

JLL

imagem de Anita

Re: O Outro

Não sei o que hei de fazer das minhas sensações. Não sei o que hei de ser comigo sozinho. Quero que ela me diga qualquer cousa para eu acordar de novo. Alberto Caeiro
Na vida não se vive sozinho, a solidão torna-te companheira, e a pegas pelo braço e no vazio dá-le um beijo oco. Encantador poema.

Anita

imagem de JoseLuisLopes

Re: O Outro

Olá Anita!

Obrigado pelo seu comentário expressivo.
Na juventude tomamos caminhos que um dia a responsabilidade reclama. Ficamos então a pensar o que seria a nossa vida se as opções fossem mais correctas. Passamos então uma fase da vida onde nasce uma altercação com o rapaz de calções, felizmente, hoje, já voltei a falar com a minha juventude.
Continuo sem saber como seria no outro caminho.

Um beijo
JLL

imagem de Conchinha

Re: O Outro

E de sonho em sonho
vai o poeta
por aí
em agonia
mas assobiando
ao futuro.

Gostei do poema.
Um abraço
P.S.: Tu arrumas sonhos??? ;-)

imagem de JoseLuisLopes

Re: O Outro

Caro Amigo!
É um prazer receber sempre um teu comentário.
Assim é, e mais nada faria sentido se não encarecemos apenas o futuro. Do passado ficamos com as maldades apenas para poder escrever a poesia.
Obrigado pelo comentário
Abraço
JLL

imagem de RobertoEstevesdaFonseca

Re: O Outro

Parabéns pelo belo poema.

Gostei.

Um abraço,
REF

imagem de JoseLuisLopes

Re: O Outro

Caro Roberto!
Fico sempre contente quando os meus amigos leitores gostam do que vou escrevendo.
Obrigado pelo comentário
Um abraço
JLL

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of JoseLuisLopes

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Fotos/ - Solidão 0 464 11/23/2010 - 23:39 Português
Poesia/Aforismo VERGONHA 3 276 03/14/2010 - 15:10 Português
Poesia/Aforismo VIOLINO 6 239 03/12/2010 - 18:33 Português
Poesia/Geral Semente sou, semente serei 6 199 03/03/2010 - 21:00 Português
Poesia/Aforismo O Grito 7 340 02/02/2010 - 15:11 Português
Poesia/Geral O Outro 18 324 01/23/2010 - 19:46 Português
Poesia/Aforismo Eu quero que seja Natal 5 237 12/14/2009 - 00:47 Português
Poesia/Geral Putrefacção 12 327 12/05/2009 - 22:13 Português
Prosas/Pensamentos Luxúria das palavras 3 201 11/30/2009 - 23:48 Português
Prosas/Pensamentos Ciúme – Dança do Cortejo 4 247 11/13/2009 - 14:36 Português
Poesia/Dedicado Poema infantil - I 10 290 11/12/2009 - 21:40 Português
Poesia/Amor 25 10 362 11/05/2009 - 18:59 Português
Poesia/Dedicado Deixa lá 6 261 11/05/2009 - 18:56 Português
Poesia/Meditação Celebração da vida 12 323 11/05/2009 - 18:37 Português
Poesia/Amizade Notas soltas 6 367 11/05/2009 - 17:40 Português
Poesia/Aforismo Teatro 8 271 10/25/2009 - 17:17 Português
Poesia/Desilusão A Espiga 6 310 08/08/2009 - 16:49 Português
Poesia/Tristeza PAI - Uma Forma de Perdão 8 226 08/02/2009 - 23:14 Português
Poesia/Meditação PALAVRAS DO POETA 19 312 08/02/2009 - 18:10 Português