CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Perdoa!

Perdoa!
Sei que não consegues ficar
Indiferente à minha indiferença
Talvez porque saibas
Que no fundo não é displicência o que sinto
Porque me lembro de ti
Porque quero que sejas feliz
Porque te pressinto o sofrimento
Fico dispersa é certo
Distraída com a vida galopante que me atordoa
Mas penso em ti e quero-te bem
E é tão fácil carregar numa tecla do telemóvel
Ouvir a tua voz e escutares a minha apaziguando-te
Como se me tranquilizasse a mim também
Como se te aliviasse os medos com os meus temores!

Mania da telepatia
Como se os amigos me pudessem captar
O que me vai no pensamento
E depois admiro-me quando gritas o meu nome
Num pedido de socorro
Quando me dizes que estou fria, indiferente
Que não te ouço nem te digo palavras de refrigério
Para alívio dos teus desgostos

Escuto-te, leio-te
Tens razão!
Ando longe, estou longe
Bloqueio quando devia acarinhar-te
Fico hirta quando devia abraçar-te!
Silencio quando deverias ouvir a minha voz!
Mas talvez esteja arredada de mim
Quero perder-me de forma egoísta
Neste grito de liberdade que sufoquei em décadas
Mas juro-te que estarei sempre aqui para te auscultar

Também te tenho no coração em afecto puro
E não são os desgostos da vida
Que me impedem de te pensar
Antevejo-te como as flores
Quando não és regada feneces de tristeza
Posso também ser simples flor,
Mas quando se esquecem de me regar
Simplesmente transformo-me em cacto solitário
Que aprende na evolução das espécies
A adaptar-se ao ambiente árido
Mas mesmo a mais bela flor
Pode ser amiga de um disforme cacto do deserto!
É isso que sou!
Um cacto do deserto que teima em manter os espinhos
Para poder sobreviver também ao desapego
Dos seres humanos que um dia ousou amar!

Submited by

quinta-feira, julho 31, 2008 - 11:47

Poesia :

No votes yet

AnaMaria

imagem de AnaMaria
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 anos 38 semanas
Membro desde: 05/14/2008
Conteúdos:
Pontos: 431

Comentários

imagem de Henrique

Re: Perdoa!

Um poema com arte, razão e sentimento!!!

:-)

imagem de mariamateus

Re: Perdoa!

Posso também ser simples flor,
Mas quando se esquecem de me regar
Simplesmente transformo-me em cacto solitário
Que aprende na evolução das espécies
A adaptar-se ao ambiente árido
Mas mesmo a mais bela flor
Pode ser amiga de um disforme cacto do deserto!
É isso que sou!
Um cacto do deserto que teima em manter os espinhos
Para poder sobreviver também ao desapego
Dos seres humanos que um dia ousou amar!

Ana tens humildade suficiente,para que sejas perdoada,
esse pedido vem da alma,e tenho certeza que para quem for,não deixará por maos alheias. um coração
tão doce como é o teu!!

Beijo de luz ;-)

imagem de zizo

Re: Perdoa!

Com tão belas palavras tenho a certeza que a tua dedicatória chegou ao destino e foste perdoada.
É importante é nunca perder a amizade.
Bjs

imagem de ÔNIX

Re: Perdoa!

Apegamo-nos às coisas e às pessoas..não conseguimos ficar indiferentes e olhar para dentro de nós...olhamos sempre em primeiro lugar os outros.

Ana um poema onde se nota um pensamento livre e são, com um pedido de perdão que vem das profundezas da alma...

Quem pode ficar indiferente, perante tão sublime coração? Mas ficam... ficamos todos indiferentes a tudo, porque exigimos dos outros o que nem nós por vezes conseguimos dar

Gostei bastante

Dolores

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of AnaMaria

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor Amor e paixão 5 599 02/19/2012 - 13:00 Português
Videos/Perfil 135 0 835 11/24/2010 - 22:48 Português
Fotos/ - 367 0 785 11/24/2010 - 00:35 Português
Fotos/ - 360 0 868 11/24/2010 - 00:35 Português
Fotos/ - 359 0 810 11/24/2010 - 00:35 Português
Fotos/ - 366 0 960 11/24/2010 - 00:35 Português
Poesia/Meditação Castelos de ilusões 3 429 02/27/2010 - 21:32 Português
Poesia/Tristeza Ausência 6 532 02/27/2010 - 20:16 Português
Poesia/Tristeza Lua de afectos 4 505 02/27/2010 - 20:10 Português
Poesia/Desilusão Bússula esquecida 6 496 02/27/2010 - 19:37 Português
Poesia/Meditação Desventura 3 506 02/27/2010 - 19:33 Português
Poesia/Meditação Veias de sangue e tinta 2 448 02/27/2010 - 16:21 Português
Poesia/Tristeza Caminhar 4 508 02/27/2010 - 15:37 Português
Poesia/Aforismo Ablução 5 594 02/26/2010 - 19:18 Português
Poesia/Dedicado Perdoa! 4 597 02/26/2010 - 18:54 Português
Poesia/Amor O esvoaçar da tua voz 3 368 02/26/2010 - 18:20 Português
Poesia/Paixão Quebra-cabeças 4 306 02/26/2010 - 18:08 Português
Poesia/Tristeza Vida inacabada 2 422 02/26/2010 - 18:02 Português
Poesia/Dedicado Beijo de liberdade 3 486 02/26/2010 - 14:49 Português
Poesia/Amor Saudades do teu abraço 3 385 02/26/2010 - 14:46 Português
Poesia/Amizade Só a mim pertenço!... (Vony Ferreira e Ana Maria Oliveira) 4 451 02/26/2010 - 14:44 Português
Poesia/Meditação Silêncio e paz 4 427 02/26/2010 - 14:38 Português
Poesia/Dedicado Se um dia... Mulher! 3 535 02/26/2010 - 14:31 Português
Poesia/Dedicado Perdão 2 442 02/26/2010 - 14:27 Português
Poesia/Amizade Repousa no meu ombro 2 650 02/26/2010 - 14:23 Português