Escravos Institucionalizados

As vidas dos órfãos são desprezadas
As crianças abandonadas pelo Estado;
Nas ruas estão os sem tetos
Cujo sonhos não são realizados;
O tormento da vida em sonhos alheios
Do tempo que são esmagados;
Pessoas podem até rir da situação
Mas não vemos nada disso engraçado.

A vida solitária da viúva
Segue a dança do velório do Estado;
O lixo é jogado nas ruas
Nas sarjetas estão os drogados;
Nada se faz na urgência desenfreada
Para ajudar os pobres abandonados;
Tudo que pensam é no lucro
Mesmo que para tê-lo faça errado.

O vírus da corrupção se espalha
Pelos corredores do poder do Estado;
Cada um busca o seu próprio interesse
Com os pobres ninguém está preocupado;
O que importa mesmo é ganhar dinheiro
Nem que seja nas costas dos desempregados;
Porque na sociedade capitalista
Tudo segue sendo sem escrúpulos manipulado.

Até quando haverá esse lamento
Onde o que se vê é o povo sendo explorado;
O povo pela mídia sendo ludibriado
Tendo que engolir inverdades porque é obrigado;
Enquanto nos gabinetes colarinhos brancos
Seguem tendo seus gados sendo engordados;
E as pessoas que deveriam ter uma vida justa
Estão sendo escravos institucionalizados.

Nada disso que vivemos na sociedade
É algo que soa engraçado;
Estamos fadados aos caprichos de gente
Que não liga a mínima para o Estado;
Só pensam em seus próprios interesses
E nem mesmo olham para o outro lado;
Porque a forma da conduta pública
É a atitude do pensamento programado.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

Wednesday, July 27, 2022 - 13:32

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

Odairjsilva's picture
Offline
Title: Membro
Last seen: 14 hours 16 min ago
Joined: 04/07/2009
Posts:
Points: 16203

Comments

Odairjsilva's picture

Visitem os

Odairjsilva's picture

Visitem os

Odairjsilva's picture

Visitem os

Add comment

Login to post comments

other contents of Odairjsilva

Topic Title Replies Views Last Postsort icon Language
Poesia/Thoughts Arautos da ignorância 7 205 07/17/2024 - 13:51 Portuguese
Poesia/Intervention A poesia para os tristes 6 256 07/16/2024 - 19:34 Portuguese
Poesia/Love A mensagem do amor em seus enredos 6 225 07/15/2024 - 23:35 Portuguese
Poesia/Meditation A loucura da verdade 6 252 07/15/2024 - 13:45 Portuguese
Poesia/Song Tudo o que desejei 6 177 07/14/2024 - 17:02 Portuguese
Poesia/Thoughts Palavras escritas para os perdidos 6 594 07/13/2024 - 14:36 Portuguese
Poesia/Love Amanhã, quem sabe? 6 166 07/12/2024 - 13:50 Portuguese
Poesia/Disillusion O tempo faz esquecer 6 300 07/11/2024 - 14:37 Portuguese
Poesia/Thoughts Esquecemos o que aconteceu ontem 6 600 07/10/2024 - 16:47 Portuguese
Poesia/Disillusion Passados recompostos 6 494 07/09/2024 - 15:15 Portuguese
Poesia/Disillusion Fere como um punhal 6 325 07/08/2024 - 16:19 Portuguese
Poesia/Thoughts Que mundo criamos? 6 534 07/07/2024 - 14:34 Portuguese
Poesia/Intervention Convoco os poetas 8 419 07/07/2024 - 14:28 Portuguese
Poesia/Thoughts Todas as canções possíveis 6 785 07/05/2024 - 14:21 Portuguese
Poesia/Dedicated Canção ao Festival de Pesca 6 248 07/04/2024 - 14:55 Portuguese
Poesia/Love No silêncio da noite 6 230 07/03/2024 - 23:34 Portuguese
Poesia/Disillusion Um olhar que se foi 6 375 07/02/2024 - 17:08 Portuguese
Poesia/Love Para tão longo amor 6 257 07/01/2024 - 13:51 Portuguese
Poesia/Passion Êxtase 6 170 06/30/2024 - 14:01 Portuguese
Poesia/Thoughts Escravos da mentira e do vento 6 1.054 06/29/2024 - 15:23 Portuguese
Poesia/Intervention Planeta a suspirar 6 258 06/29/2024 - 01:23 Portuguese
Poesia/Love Sempre 6 457 06/28/2024 - 02:07 Portuguese
Poesia/Disillusion Saudade é minha poesia 6 273 06/26/2024 - 20:35 Portuguese
Poesia/Love Se alguém souber 6 261 06/25/2024 - 03:50 Portuguese
Poesia/Love Deusa em um jardim 6 646 06/23/2024 - 14:57 Portuguese