CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

No avesso da alma

 

Trevos lilases conhecem de cor o meu mundo.
Amoras de marfim esmagam, ao trincar,
escadas de geleia rumo ao último e altivo lugar,
em que sonhos fugazes - corvos em mim -
são como compressas de areia
da margem do tempo à foz de um sorriso.

 

            A noite gelada dá passos em redor do pelourinho
            onde um septo desviado pelo punho cerrado
            corta o perfume oculto dos teus olhos fechados,
            quando o lábio que me foca a respiração
            é como uma porta que se fecha,
            um rosto queimado, um tumulto
            que em verso me toca, sem esperar a aurora.

 

Em silêncio aguardo, com traços de alcatrão no peito,
que a escassa luz desenhada no convés do coração
siga por fora de mim, carregando o fardo da saudade
e o leve para longe, bem longe, convexo numa cruz.

 

«Ainda há estrelas que me falam todas as noites em sonhos,
quando os tímpanos se fecham entre os lençóis amarrotados,
e é como se o mundo inteiro soubesse que o grito da minha nostalgia
nunca será ouvido no avesso da alma para que ela se liberte»

 

Submited by

sábado, agosto 20, 2011 - 01:04

Poesia :

No votes yet

rainbowsky

imagem de rainbowsky
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 5 semanas
Membro desde: 02/20/2010
Conteúdos:
Pontos: 1944

Comentários

imagem de MariaButterfly

A sorte que não está,

A sorte que não está, conhece-te de cor
O doce amarga do frio porque as imagens enganam
Os sonhos que fogem
Nas feridas que não cicatrizam porque
Há sempre mais uma...

A noite que não passa nas voltas que dá
As lembranças são como corda ao pescoço que se enleia pela noite

Ainda com cicatrizes
Esperas
Que uma luz menos ofusca
Te entre na alma.

Por fim a esperança e fé

Das estrelas contadas
Dos desejos sonhados

Mas que não sabes se a tua alma se conseguirá libertar.
Para que possas deixar de gritar Nostalgia!


Um poema de triste, mas aonde o sonho ainda existe.
Como luz esperada no fundo do túnel.

Gostei de ler, o teu poema.

Beijo
 

imagem de rainbowsky

A mensagem

Olá linda.

Dos poemas meus que comentaste, este foi provavelmente aquele em que de forma mais precisa conseguiste chegar à mensagem que ele queria transmitir. Só por isso já valeu a pena.

Tua presença é sempre, como sabes, importante e especial.

Um beijo.

 

rainbowsky

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of rainbowsky

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão Na dobra dos beijos 4 2.119 03/13/2018 - 16:46 Português
Poesia/Tristeza Aquela outra lágrima 11 971 03/10/2018 - 10:42 Português
Poesia/Dedicado Posso falar-te... 4 859 03/08/2018 - 18:10 Português
Fotos/Outros Grito de melancolia 1 2.432 03/08/2018 - 18:10 Português
Poesia/Tristeza Escreves ou não? 5 1.130 03/08/2018 - 18:08 Português
Poesia/Tristeza Frieza 3 1.323 02/27/2018 - 09:52 Português
Poesia/Intervenção Gestos relevantes 1 1.131 01/31/2012 - 00:02 Português
Poesia/Tristeza Mais que uma viagem 1 1.819 12/27/2011 - 00:44 Português
Poesia/Desilusão Volátil - Parte III de III 2 1.288 12/22/2011 - 14:59 Português
Poesia/Desilusão Volátil - Parte II de III 2 1.412 12/22/2011 - 14:41 Português
Culinária/Bolos TARTE DE MAÇÃ DO RAIN 1 1.527 11/28/2011 - 01:34 Português
Poesia/Desilusão Volátil - Parte I de III 8 1.659 11/23/2011 - 14:42 Português
Poesia/Tristeza Delírios 1 1.445 11/08/2011 - 19:42 Português
Poesia/Tristeza A verdade chega 3 1.520 11/01/2011 - 14:29 Português
Poesia/Tristeza A dimensão 1 1.624 10/27/2011 - 21:31 Português
Poesia/Tristeza Formas difíceis 3 1.531 10/25/2011 - 15:07 Português
Poesia/Tristeza Sanguessugas transversais 0 1.576 09/01/2011 - 21:12 Português
Poesia/Tristeza No avesso da alma 2 2.177 08/20/2011 - 23:27 Português
Poesia/Tristeza Luz fugitiva 2 2.290 08/15/2011 - 21:35 Português
Poesia/Tristeza VIOLA ODORATA 1 2.653 08/06/2011 - 00:23 Português
Poesia/Pensamentos Murmúrio e subtileza 6 1.173 07/18/2011 - 19:44 Português
Poesia/Tristeza Sentimento 2 1.653 07/10/2011 - 12:52 Português
Poesia/Desilusão Correndo para o abismo 2 1.638 06/28/2011 - 00:52 Português
Poesia/Meditação O campo da alma 4 1.871 06/14/2011 - 12:32 Português
Poesia/Intervenção Défice geométrico 1 1.502 05/03/2011 - 22:49 Português