CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O GRITO DO INDÍGENA

O GRITO DO INDÍGENA

Somos um povo importante,
como tantos outros são,
sejamos nós Arapasos,
Anambés, ou Aruás,
uma só coisa queremos:
vivermos todos em Paz.

Somos um povo importante,
como tantos outros são,
sejamos nós Bacairis,
Alsanos ou Aparais,
no Amor temos direito
a sermos todos iguais.

Somos um povo importante,
como tantos outros são,
sejamos nós Fulniôs,
Guatos ou Uarequenas,
vos dizemos o que somos:
seres humanos. Isso apenas.

Somos um povo importante,
como tantos outros são,
sejamos nós Xucurus,
Lecuanas ou Zorós,
uma coisa vos pedimos:
RESPEITO por todos nós!

Maria Letr@

Submited by

quarta-feira, março 10, 2021 - 00:16

Poesia :

No votes yet

Maria Letra

imagem de Maria Letra
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 semanas 1 dia
Membro desde: 11/20/2012
Conteúdos:
Pontos: 2677

Comentários

imagem de Maria Letra

O GRITO DO INDÍGENA

Muito grata, J. Thamiel, pelo seu comentário. Socialmente, o mundo seria muito mais justo, muito mais bonito. O eterno jogo de interesses vai minando aqui e ali, parecendo não haver alternativa...

imagem de J. Thamiel

Coment

Interessante quando alguém distante
mostra alguma preocupação verdadeira
com coisas do meu país.

Emmanuel Macron falsamente tentou
sem nenhum conhecimento do assunto
mostrar preocupação pelo desmatamento
da Amazônia. Todo o mundo quer salvar
a floresta, mas também todo mundo sabe
que o interesse é no verde da esmeralda,
no amarelo do ouro, no vermelho do rubi,
e nas outras cores dos minérios raros.

Nenhum brasileiro aceita interferência
em nosso solo. Morreremos pelo verde.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Maria Letra

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Intervenção TUAS VESTES NEGRAS 0 1.051 11/25/2012 - 02:07 Português
Poesia/Amor CAFÉ DE PARIS 0 977 11/25/2012 - 01:48 Português
Poesia/Geral DURA LEX! SED LEX! 0 1.971 11/24/2012 - 23:31 Português
Poesia/Intervenção NÃO AO RECURSO À GUERRA! 0 1.542 11/24/2012 - 23:15 Português
Poesia/Amor VORREI 0 1.700 11/24/2012 - 23:10 Português
Poesia/Geral A OUTRA QUE EXISTE EM MIM 4 1.169 11/24/2012 - 22:54 Português
Poesia/Acrósticos AMOR COM AMOR SE PAGA 0 1.199 11/23/2012 - 10:49 Português
Poesia/Intervenção A FOME E A FARTURA 0 4.569 11/23/2012 - 10:46 Português
Poesia/Geral SOU UM SER INCOMPLETO 0 1.300 11/22/2012 - 19:28 Português
Poesia/Intervenção ESTAR SÓ 0 2.147 11/22/2012 - 19:07 Português
Poesia/Amor AGARRA A VIDA 0 912 11/22/2012 - 18:40 Português
Poesia/Geral BRINCANDO COM AS PALAVRAS 2 1.201 11/22/2012 - 04:06 Português
Poesia/Geral MEUS CAMINHOS DE CRISTAL 2 1.242 11/21/2012 - 09:58 Português
Poesia/Geral CAI CHUVA EM MIM 3 2.354 11/21/2012 - 00:07 Português
Prosas/Outros REMANDO CONTRA A MARÉ 2 1.368 11/20/2012 - 23:00 Português
Prosas/Contos A AMBIÇÃO DE MARIANA 0 1.429 11/20/2012 - 17:13 Português