CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Desalento

Encontro-me triste, abandonado e só.
Assim como um cão sem dono que o procura.
Mais desalentado que o vento que levanta o pó,
Esse manto que me cobre a alma de amargura.

Pobre espinho curto que a ninguém pica,
Minh’alma desventurada e escura,
(coitada) Não se levanta, nem cai ou fica.
É feita de coisa inerte que nem perdura.

Vou mais além, na busca de quem me queira,
aqui estou triste, só e abandonado.
Vidrinho furado por onde tudo se esgueira,
sem vontade de estar em nenhum lado.

De olhos fechados, já não sinto sequer o vento,
mais me faltam forças para os manter abertos,
neste ponto onde estou, sinto só desalento,
e um sem fim de outros males incertos.

Quem me virá buscar a este cume de solidão?
Sei-te aí por perto, mas nem te chamar eu m’atrevo.
Maior será a dor de um talvez, que a morte rápida do não.
Não te incomodes sequer em ler isto qu’escrevo.

 

Casimiro Teixeira

Submited by

sexta-feira, janeiro 6, 2012 - 15:20

Ministério da Poesia :

No votes yet

neomiro

imagem de neomiro
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 7 anos 18 semanas
Membro desde: 02/13/2011
Conteúdos:
Pontos: 550

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of neomiro

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Dedicado O Discurso do Corvo 0 733 04/26/2012 - 23:58 Português
Ministério da Poesia/Desilusão Medo! 0 762 02/21/2012 - 13:36 Português
Ministério da Poesia/Desilusão Tenho-te? 0 861 02/09/2012 - 12:36 Português
Ministério da Poesia/Meditação Monólogo 0 526 01/26/2012 - 14:29 Português
Ministério da Poesia/Desilusão Procuro outro tempo 0 544 01/26/2012 - 14:26 Português
Ministério da Poesia/Paixão É uma dor que nasce aí. 0 1.110 01/13/2012 - 11:17 Português
Ministério da Poesia/Aforismo As mãos. 0 685 01/13/2012 - 11:14 Português
Ministério da Poesia/Amor Longe 0 619 01/13/2012 - 11:12 Português
Ministério da Poesia/Canção Até amanhã. 0 584 01/13/2012 - 11:08 Português
Ministério da Poesia/Gótico A Porta 0 713 01/13/2012 - 11:07 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Revolta cá dentro 0 661 01/13/2012 - 11:06 Português
Ministério da Poesia/Alegria Gratidão 0 606 01/13/2012 - 11:04 Português
Ministério da Poesia/Dedicado Esta terra, este Mar. 0 626 01/13/2012 - 11:02 Português
Ministério da Poesia/Dedicado Por ti. 0 869 01/13/2012 - 11:01 Português
Ministério da Poesia/Canção Um poema sem demora 0 705 01/13/2012 - 10:56 Português
Ministério da Poesia/Meditação O Profundo interior. 0 510 01/13/2012 - 10:49 Português
Ministério da Poesia/Aforismo Alma doente 0 611 01/13/2012 - 10:45 Português
Ministério da Poesia/Tristeza Não seremos mais amantes. 0 615 01/13/2012 - 10:42 Português
Ministério da Poesia/Tristeza Mar triste, meu amor. 0 970 01/06/2012 - 15:44 Português
Ministério da Poesia/Desilusão Vazio. 0 605 01/06/2012 - 15:40 Português
Ministério da Poesia/Amor Um quase nada. 0 572 01/06/2012 - 15:33 Português
Ministério da Poesia/Desilusão Farto! 0 565 01/06/2012 - 15:25 Português
Ministério da Poesia/Tristeza Desalento 0 634 01/06/2012 - 15:20 Português
Ministério da Poesia/Dedicado Loucura Memorável 0 512 01/06/2012 - 15:19 Português
Ministério da Poesia/Amor Preciso de ti. 0 914 01/06/2012 - 15:17 Português