CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Tenho-te?

Tenho-te, como se fosses só uma.
tenho-te minha,
e aqui te carrego, onde albergo o que nunca me melindra,
nos profundos mares revoltos que me perfazem o peito.
Tenho-te...tenho-te em parte pequena,
em parte minguante, e em parte crescente.
Tenho-te em parte nenhuma.
Tenho-te por pouco, pelo pouco de mim que até se adivinha,
nesse engenho inteiro que tomo pelo teu jeito,
logo perdido, assim que te tenho distante.
Não te tenho de todo.
Logo eu, que sou tão feio, marcado, moribundo...
que sou fraco por ser fraco, e porque assim me fiz.
e que nem encontro beleza no que perfaz,
o tudo mais de belo e de profundo,
desse inteiro e sólido modo,
que sempre me recolhe nas alturas das horas más.
Tenho-te? - Nem aí estou.
Tomara eu que te tivesse...
E que fizesses tu cair,
os males taciturnos que me aniquilam.
Quem dera ter-te cá dentro, se ao menos eu pudesse,
entrar em ti, e de ti subtrair, o que sou.
Começar de novo, e voltar a sentir,
os beijos eternos que esses lábios destilam.
Tenho-te nunca, tu és mais do que simples mulher.
Perdi-te para sempre na ilusão de te ter,
imaginando-te objecto que à força da vontade,
quis que fosse infinitamente meu.
Tenho-te nada, nada, nada...
que o poder de ter-te minha foi loucura deste ser.
Sonhei-nos juntos, e nesse éter acabei por te perder.
Vivo agora nesse sonho passado, tempo sem idade,
e de tanto te querer, nem bem sei quem sou eu.
Mero toque sinistro de uma paixão já acabada.
Ainda assim insisto,
tenho-te, és minha, e mais não sou que um escravo.
De tanto te perder, nem bem sei onde me perco,
Tive-te, será melhor escrever sobre o passado,
pois esta altura nem admite o dizer que não desisto.
Tenho-te...tenho-te...aqui encravo,
de ti me afasto, não mais me acerco.
Pus finalmente um fim, neste amor inacabado.

 

Casimiro Teixeira

Submited by

quinta-feira, fevereiro 9, 2012 - 12:36

Ministério da Poesia :

No votes yet

neomiro

imagem de neomiro
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 7 anos 22 semanas
Membro desde: 02/13/2011
Conteúdos:
Pontos: 550

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of neomiro

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Dedicado O Discurso do Corvo 0 741 04/26/2012 - 23:58 Português
Ministério da Poesia/Desilusão Medo! 0 769 02/21/2012 - 13:36 Português
Ministério da Poesia/Desilusão Tenho-te? 0 871 02/09/2012 - 12:36 Português
Ministério da Poesia/Meditação Monólogo 0 530 01/26/2012 - 14:29 Português
Ministério da Poesia/Desilusão Procuro outro tempo 0 553 01/26/2012 - 14:26 Português
Ministério da Poesia/Paixão É uma dor que nasce aí. 0 1.117 01/13/2012 - 11:17 Português
Ministério da Poesia/Aforismo As mãos. 0 697 01/13/2012 - 11:14 Português
Ministério da Poesia/Amor Longe 0 627 01/13/2012 - 11:12 Português
Ministério da Poesia/Canção Até amanhã. 0 595 01/13/2012 - 11:08 Português
Ministério da Poesia/Gótico A Porta 0 721 01/13/2012 - 11:07 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Revolta cá dentro 0 666 01/13/2012 - 11:06 Português
Ministério da Poesia/Alegria Gratidão 0 613 01/13/2012 - 11:04 Português
Ministério da Poesia/Dedicado Esta terra, este Mar. 0 633 01/13/2012 - 11:02 Português
Ministério da Poesia/Dedicado Por ti. 0 873 01/13/2012 - 11:01 Português
Ministério da Poesia/Canção Um poema sem demora 0 709 01/13/2012 - 10:56 Português
Ministério da Poesia/Meditação O Profundo interior. 0 518 01/13/2012 - 10:49 Português
Ministério da Poesia/Aforismo Alma doente 0 615 01/13/2012 - 10:45 Português
Ministério da Poesia/Tristeza Não seremos mais amantes. 0 623 01/13/2012 - 10:42 Português
Ministério da Poesia/Tristeza Mar triste, meu amor. 0 973 01/06/2012 - 15:44 Português
Ministério da Poesia/Desilusão Vazio. 0 613 01/06/2012 - 15:40 Português
Ministério da Poesia/Amor Um quase nada. 0 580 01/06/2012 - 15:33 Português
Ministério da Poesia/Desilusão Farto! 0 566 01/06/2012 - 15:25 Português
Ministério da Poesia/Tristeza Desalento 0 641 01/06/2012 - 15:20 Português
Ministério da Poesia/Dedicado Loucura Memorável 0 515 01/06/2012 - 15:19 Português
Ministério da Poesia/Amor Preciso de ti. 0 924 01/06/2012 - 15:17 Português