POÇÃO DO AMOR

[Fantasia?]

Subtraio as mágoas

Somo:

Perfume de magnólia

Sumo fluido de olhar lacrimal                                                                                                                           (rosa de uma virgem)

Felicidade da inocência                                                                                                                                      (riso de criança)

Partitura em compasso melódico... sinfónico                                                                                                (essência pura)

 

Começo:

O tamanho dos meus braços é do tamanho do mundo                                                     (assim o abraço)

Suporto toda a dor sem me magoar                                                                                       (abafo todo o sofrimento)

Êxtase contido em prazer ancestral                                                                                        (já quase esquecido)

Um prazer tão puro...

Como fazer do orgasmo o estado natural

Tolero tudo e tudo me tolera

 

E o abraço eterniza-se

E toda a doçura se sente

E a lágrima que se desprende... pertence a toda a gente

E tudo é brandura regente

( e a voz que se ouve é só uma e a todos pertence)

É o regresso ao âmnio envolvente...

Quente.

(O Medo já não tem medo)

 

A inebriante infecção de partilha... condensa-se no acto - Copulação                                                                ("o mundo num só grão")

(e os animais e plantas voltaram a falar... e nós Homens, falámos com eles)

 

Toca-se no tempo

Estilhaça-se a matéria

- Um Riso pleno de verdade, conta uma anedota em segredo:

Eu, de Humor, me chamo " Amor". -

 

 

 

 

in A Natureza das Coisas

RICARDO RODEIA

Submited by

Sunday, July 10, 2011 - 04:27

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

RICARDORODEIA

RICARDORODEIA's picture
Offline
Title: Membro
Last seen: 1 week 5 days ago
Joined: 08/01/2010
Posts:
Points: 1381

Add comment

Login to post comments

other contents of RICARDORODEIA

Topic Title Replies Views Last Postsort icon Language
Poesia/Thoughts in (...) decisão 0 441 11/16/2011 - 17:07 Portuguese
Fotos/Nature OlhO ancestraL 4 949 11/07/2011 - 12:46 Portuguese
Poesia/Dedicated A Potência do acto (latente) 3 732 10/28/2011 - 02:51 Portuguese
Poesia/Text Files Piano e vinho tinto 3 664 10/28/2011 - 01:07 Portuguese
Poesia/Dedicated O Mar do teu Livro [ Meu AmoR ?] 6 1.219 10/26/2011 - 12:40 Portuguese
Poesia/Text Files “ a carência carece de tudo” 2 640 10/24/2011 - 15:44 Portuguese
Poesia/Meditation O sinal do Sintoma 3 815 10/24/2011 - 15:40 Portuguese
Fotos/Nature Mimetismo 0 0 5.052 10/21/2011 - 00:38 Portuguese
Fotos/Nature Camuflagem nocturna 0 909 10/21/2011 - 00:36 Portuguese
Fotos/Nature Rã verde 0 1.066 10/21/2011 - 00:33 Portuguese
Fotos/Nature Lagartixa-de-bocage 0 1.367 10/21/2011 - 00:25 Portuguese
Fotos/Nature Lagartixa do mato 0 3.706 10/21/2011 - 00:23 Portuguese
Fotos/Landscape Falésia arenosa 0 828 10/21/2011 - 00:20 Portuguese
Fotos/Landscape Provença - Baixos Alpes 0 1.161 10/21/2011 - 00:19 Portuguese
Poesia/Text Files Chamamento surdo ("...") ... OU ... Xamã mento surdo ("...") 4 962 10/20/2011 - 01:48 Portuguese
Poesia/Meditation ALMa BipolaR 4 883 10/09/2011 - 17:07 Portuguese
Poesia/Aphorism Cão Vadio 8 797 10/09/2011 - 17:00 Portuguese
Poesia/Meditation Solidão – dos múltiplos nomes… 2 908 10/07/2011 - 01:35 Portuguese
Poesia/Meditation Cura rápida 0 696 10/04/2011 - 18:36 Portuguese
Poesia/Intervention Quanto mais acordo... (in ~ OScarneiros contrariadOS ~ ) 2 827 10/03/2011 - 23:40 Portuguese
Poesia/Dedicated Culpa oculta no perdão 6 846 09/29/2011 - 14:48 Portuguese
Poesia/General A Fleuma da Catarse 0 679 09/28/2011 - 09:52 Portuguese
Fotos/Religion Pormenor Arco-íris 4 1.546 09/17/2011 - 18:30 Portuguese
Poesia/Passion ODIADO BEIJO ADIADO, GLORIOSO BEIJO OFERECIDO 2 960 08/30/2011 - 01:47 Portuguese
Poesia/General QUEM? 2 858 08/27/2011 - 17:34 Portuguese