CHUVAS DE MARÇO

Nada é por acaso, mereço o que vivi.
Atrasos, imprevistos, provas, registos.
Riscos previstos sabiam-se a olhos vistos.
Agora vejo como arde o meu amor por ti.

Sobras-me sempre numa veste.
Naquela outra noite foi teu colete.
Desta a serpente cobriu o valete
E este comeu o fruto escarlate.

Eu sumo. Nua imagino a nossa vez.
Durmo com teu casaco, farejo tua tez.
Macia… Fecho o fecho, guardo o aroma.
Cheiro mais do que previ, fiz mal a soma.

Ecoam cruas pancadas no meu peito
iguais às que perfuram as paredes.
Fortes torrentes, peixe nas redes,
afiadas flechas neste ar rarefeito.

Bem feito! Percorro esta vida torta,
dou voltas. Acelerada tento por freio.
De águas te escrevo, a chuva que veio
acorda-me antes de me achar já morta.

Torcida no chão esvaio-me em sangue.
O coração doente descobre o disfarce,
chuvas de Março percorrem-me a face,
meu corpo dormente esgota-se exangue.

Submited by

Sunday, March 21, 2010 - 01:53

Poesia :

No votes yet

Patrícia Taz

Patrícia Taz's picture
Offline
Title: Moderador Consagrados
Last seen: 31 weeks 2 days ago
Joined: 04/04/2009
Posts:
Points: 650

Comments

Anonymous's picture

Re: CHUVAS DE MARÇO

Riscos previstos sabiam-se a olhos vistos.
Agora vejo como arde o meu amor por ti.

Gostei bastante deste!

Patrícia Taz's picture

Re: CHUVAS DE MARÇO

Val,

Foi o primeiro poema completamente triste que escrevi.
Há dias assim.

Que bom teres gostado.

Bjcas.

PaTaz

marialds's picture

Re: CHUVAS DE MARÇO

Lindo poema, paixão transbordante, sensualidade a flor da pele, perfeitos ingredientes a belo poema de amor.
Parabens!

Henrique's picture

Re: CHUVAS DE MARÇO

Poema bonito, gostei de ler! :-)

Add comment

Login to post comments

other contents of Patrícia Taz

Topic Title Replies Views Last Postsort icon Language
Poesia/Love POEMA INACABADO 5 1.379 03/19/2013 - 03:16 Portuguese
Poesia/General ALQUIMIA DA ESCRITA 25 2.115 01/22/2012 - 15:47 Portuguese
Poesia/Dedicated SORVO POÉTICO 24 1.729 01/22/2012 - 15:41 Portuguese
Poesia/Intervention (A)NORMALIDADE DO CÃO QUE O DIABO AMASSOU 18 1.368 06/27/2011 - 17:32 Portuguese
Poesia/Dedicated PERFIL DE VIAGEM 7 994 03/29/2011 - 17:18 Portuguese
Poesia/Intervention CONVERSA DE CAMARADAS, PÁ? 3 1.159 03/19/2011 - 23:33 Portuguese
Poesia/Intervention DILEMA OPRIMIDO 8 1.064 03/16/2011 - 16:44 Portuguese
Poesia/Disillusion SOLTA-SE O FIO DA VIDA LÁ DENTRO 8 1.449 02/28/2011 - 16:07 Portuguese
Fotos/Others Facto Binário 0 1.497 02/20/2011 - 00:39 Portuguese
Poesia/Dedicated POEJET Intercontinental 4 1.212 02/18/2011 - 13:40 Portuguese
Poesia/Song LEITO DA SAUDADE 8 1.266 02/18/2011 - 12:11 Portuguese
Poesia/Love VALSA DOS CORVOS 4 879 02/18/2011 - 02:04 Portuguese
Fotos/Landscape A Sun's Glance 2 2.208 02/16/2011 - 01:37 English
Poesia/Fantasy VOO DE SONHO 5 964 02/11/2011 - 15:58 Portuguese
Poesia/Song MATÉRIA IMATERIAL 4 1.049 02/11/2011 - 11:05 Portuguese
Fotos/Profile 1249 0 1.403 11/24/2010 - 00:38 Portuguese
Poesia/Sonnet SOBREVIVENTES 0 999 11/17/2010 - 23:42 Portuguese
Poesia/Erotic FOTO A PRETO E BRANCO 0 925 11/17/2010 - 23:40 Portuguese
Poesia/Poetrix MATÉRIA IMATERIAL 1 691 08/07/2010 - 14:20 Portuguese
Poesia/Friendship O AVESSO DO INVERSO 2 923 06/08/2010 - 23:18 Portuguese
Poesia/General MAÇO DE NOTAS 1 921 04/23/2010 - 00:17 Portuguese
Poesia/Love ARLEQUIM 8 1.126 04/20/2010 - 16:13 Portuguese
Poesia/Passion CHUVAS DE MARÇO 4 890 04/10/2010 - 04:20 Portuguese
Poesia/Passion COBERTA DE HISTÓRIAS 5 916 04/09/2010 - 19:14 Portuguese
Poesia/Love PROJECÇÕES 4 464 04/01/2010 - 02:37 Portuguese