CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Adeus Campeão (A Ayrton Senna)

Dedicado a Ayrton Senna (1960-1994)

 

Tu sempre viveste no limite.
Soubeste ser sempre inspiração;
No volante foste dinamite
E na vida foste um campeão.

Mas às vezes é injusta a vida
E oferece os mais valorosos
À morte, essa dama frígida,
Mesmo aqueles poucos anosos.

Os que, tal como tu, fazem tudo
P’ra alcançar a imortalidade
E deixam num suspiro mudo,
Dado p’los amigos. A saudade,

A tristeza, as lágrimas, prantos
De dor e teus admiradores
Chorando espalhados p’los cantos
Homenagearam-te com mil flores,

De todas as cores e feitios;
Dizem-te adeus da berma da ‘strada.
Param carros, aviões, navios.
Tudoparam na berma da ‘strada.

Morreu o herói daquele país,
A trezentos horários bateu,
Num, de concreto, muro embateu,
Para alegrar as emoções vis

Dos amantes do veloz desporto
Que pedem que sejam mais rápidos
Os carros, e sejam esquecidos
Os pilotos. Por isso ‘stá morto

O rei dos reis. O único herói
Que, saindo dum país de pobres,
Viveu num reinado dos mais nobres,
Mas hoje é a saudade que mais dói.

E para homenageá-lo parou
Todo um país, parou todo o mundo.
Co’um mudo grito vindo do fundo
Num lugar especial o enterrou.

No seio daquela verde terra,
Bem no centro do cemitério
Um país o herói enterra.
Então num choro doentio

Todos, um a um, naquela campa
Depositam uma bonita flor,
Escolhida co’o mais puro amor
Numa florista, rua ou rampa…


Adeus campeão. Adeus oh! Senna.
Conseguiste a imortalidade,
Uma nova vida, mais serena.
Muito mais calma, na astral cidade.

Não serás apagado p’lo tempo;
Não sofrerás d’ esquecimento;
Serás como um anjo de glória
Que existirá a todo o momento.
Serás um novo ‘spirito guia

Para todos nós, Ayrton Senna.
Tua alma que jamais foi pequena
Jamais será apagada p’lo tempo.

1995
 

Submited by

domingo, maio 1, 2011 - 10:44

Poesia :

No votes yet

gaudella

imagem de gaudella
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 11 anos 43 semanas
Membro desde: 03/26/2011
Conteúdos:
Pontos: 346

Comentários

imagem de MarneDulinski

Adeus Campeão

Maravilhoso poema dedicado ao nosso querido e inesquecível Ayrton Senna da Silva, campeão dos campeões!

Meus parabéns Poeta!

MarneDulinski

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of gaudella

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor Sweet angel. Sweet angel, with golden wings 0 1.168 01/05/2012 - 01:49 inglês
Poesia/Amor I’ve got a Rose Shaped Heart 0 1.186 01/05/2012 - 01:40 inglês
Poesia/Amor C’roa d’ouro na tua cabeça, 0 1.120 01/05/2012 - 01:32 Português
Poesia/Soneto Já fui uma bala, uma ‘spada 0 1.089 06/04/2011 - 00:42 Português
Poesia/Soneto Eu tenho um calhau como coração 0 1.233 06/04/2011 - 00:40 Português
Poesia/Erótico Eroticus II – Iniciação 2 1.719 05/15/2011 - 22:16 Português
Prosas/Fábula The Tiger And The Monkey 0 2.771 05/13/2011 - 16:26 inglês
Poesia/Geral Adeus Campeão (A Ayrton Senna) 1 1.424 05/01/2011 - 12:37 Português
Poesia/Soneto Sabes que podes contar comigo 1 1.335 04/28/2011 - 20:58 Português
Poesia/Soneto Sábado à Noite 1 1.334 04/21/2011 - 15:24 Português
Poesia/Geral Goldwasser (incomplete) 0 1.722 04/14/2011 - 13:21 inglês
Poesia/Erótico Eroticus I – O Banho 0 1.327 04/11/2011 - 16:40 Português
Poesia/Erótico Eroticus III – Sonhos de Cabedal 0 1.447 04/11/2011 - 16:36 Português
Poesia/Geral Aos senhores da guerra 1 1.226 04/09/2011 - 22:29 Português
Poesia/Geral Vida Incógnita 0 1.108 04/09/2011 - 14:23 Português
Poesia/Amor Ad Aeternum… Of dark and Bright… 1 2.106 04/08/2011 - 23:06 inglês
Poesia/Geral A Espada da Liberdade 1 1.309 04/06/2011 - 14:52 Português
Poesia/Geral Twelve grapes 0 1.776 04/05/2011 - 02:43 inglês
Poesia/Fantasia The Sword, The Eagle and The Dragon 1 1.739 04/03/2011 - 04:14 inglês
Poesia/Soneto Deixem que vos conte a ‘stória 2 1.481 03/31/2011 - 17:18 Português
Poesia/Soneto Já não tenho palavras p’ra te dizer 2 1.217 03/31/2011 - 03:13 Português
Poesia/Soneto Co’o rosto dum anjo celeste 1 1.218 03/29/2011 - 20:55 Português
Poesia/Amor Sempre. Sempre estarei aqui, por ti. 1 1.302 03/29/2011 - 20:43 Português
Poesia/Geral Contrabandista 1 1.352 03/29/2011 - 20:40 Português
Poesia/Soneto Ópio dos poetas 1 1.687 03/29/2011 - 20:32 Português