CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Tortura

Na orla da minha cama, os cabelos penteio docemente como se pudesse adiar a hora de dormir. Tudo se transforma quando os olhos se fecham e a alma, desperta, explora o subconsciente adormecido.
Estou cansada desta vontade que não só não se suprime, como ainda, me tortura...
Todos somos feitos de apetites, muitos dos quais sufocamos para que não vençam a subtil pureza que pretendemos atingir. Mas na noite, nas horas que escorrem altas, o corpo geme e a alma, atenta, escuta e traduz para os sonhos, mantendo-nos vigilantes.
Envolta na mais profunda escuridão, tinjo de vermelho todos os passos que dou. A saliva cresce na boca, tal fera que circunda, esfomeada, a presa desejada. Um sorriso desenha-se em tons de uma loucura crescente… O preço da minha indiscrição será alto, bolsa abre-se sem regatear o valor.
Ali, no centro da minha cegueira, preso a uma cadeira estás à mercê dos meus caprichos. Indefeso, despido do sarcasmo que te protege, sentidos em alerta procurando um ponto de referência. Diverte-me a inversão de cenário, pelo que, potenciando a tua insegurança, nada falo, apenas deixo que ouças o movimento de uma respiração que nos endurece…
Sento-me no teu colo, observo a gota de suor que te escorre pelo tronco, livre dos teus braços. Mordes os lábios, não sabes o que te espera, quem sou e o que quero…
Delícia! Livre estou para fazer o que quero... O que poderás tu fazer de braços amarrados?
«Sorrio.»
Os teus olhos vendados incentivam a minha audácia e a tua boca, exploro desfazendo qualquer resistência. Gostas do sabor, eu sei! «Só espero que o não reconheças.»
Ah, entusiasmo! Água cresce em mim, a cada peça de roupa removida. Os meus lábios, divertidos, procuram substituir o tecido que antes te cobria… A tua pele arrepia-se pela diferença de temperaturas, pelas dúvidas que te prendem e os desejos que te fazem ferver… Agitas-te, preso sob a minha carne, sob as minhas unhas.
Soltas um gemido, abrando a pressão. Os meus lábios têm o teu membro cativo, gostas… Escuto enquanto te degluto, estremeço ao ouvir a rouquidão da tua voz! Estás excitado, preso entre o medo e o prazer, hesitações que conheço bem.
Sorveria todo o teu fluído, se não desejasse ter-te o quanto antes «deixarei esse desejo para depois».
Hábil, de garras afiadas, escalo as tuas coxas, o teu tronco. Sinto-te tremer! Os teus pulsos latejam de uma dor que não conhece alívio. Hoje, a vontade é minha e eu farei contigo o que entender…
«Sorrio.»
Puxo-te, pelos os cabelos, a cabeça para trás, enquanto desço e envolvo-te nas minhas entranhas. Entrego-me aos doces arrepios, sinto-os por todo o corpo, agito-me frenética, em espasmos endoidecidos.
_Tortura! – Exclamas, enquanto reclamas um papel mais activo.
«Excita-me o teu protesto! Contesto-o balançando o corpo.»
A cadeira que nos sustenta, parece ceder… Também eu a quero quebrada e a besta solta! Que o feitiço se vire contra a feiticeira, enquanto o prisioneiro solto de quaisquer amarras, se entrega em delírio e reclama o poder!
Regozijo-me com tamanho prazer. A tua vontade é a minha, nada nos detém ou nos fere… Joelhos esmurrados, marcas de dentes pelo corpo, testemunhos de um apetite maior!
Os teus dedos, levarei marcados nas minhas ancas como recordação do frenesim que só cessou quando sucumbiste esgotado, adormecido sob as roupas despidas. Pudera eu, igualmente, entregar-me a tão profundo sono… Parto!
Parto, mas não antes de te enlaçar numa promessa: voltarei quando estiver cansada desta vontade que não se suprime e que me tortura... 

 

Publicado no blo "Olhar Joana" e na PEAPAZ

Submited by

quinta-feira, julho 7, 2011 - 23:13

Prosas :

No votes yet

Ema Moura

imagem de Ema Moura
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 15 semanas
Membro desde: 03/15/2011
Conteúdos:
Pontos: 317

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Ema Moura

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Amor Nada mais (nona carta) 0 653 09/22/2014 - 18:54 Português
Prosas/Contos «Pele...» 0 604 09/22/2014 - 18:52 Português
Prosas/Erótico Proposta 0 736 09/22/2014 - 18:50 Português
Poesia/Pensamentos Confissões de um conquistador 0 740 09/22/2014 - 18:47 Português
Poesia/Pensamentos Pintura introspectiva 0 896 09/20/2014 - 11:19 Português
Poesia/Pensamentos Silencia o teu amor 0 640 09/20/2014 - 11:17 Português
Prosas/Pensamentos Monólogo da memória 0 599 09/20/2014 - 11:15 Português
Poesia/Paixão Obsessão 0 743 09/20/2014 - 11:10 Português
Poesia/Erótico Tortura, anseio... 1 835 01/27/2013 - 22:47 Português
Prosas/Contos Inspira, relaxa e divaga... Suspira! 2 754 01/27/2013 - 17:40 Português
Prosas/Erótico Outra vez! 2 1.349 01/27/2013 - 17:36 Português
Poesia/Paixão Quero-te outra vez... 0 620 01/27/2013 - 17:08 Português
Poesia/Amor Ouve-me 1 745 01/27/2013 - 16:50 Português
Poesia/Erótico Amarro-te! 3 1.139 01/27/2013 - 16:45 Português
Poesia/Meditação Ofélia 0 718 01/12/2013 - 23:34 Português
Prosas/Contos Brilho 0 825 01/12/2013 - 23:20 Português
Prosas/Contos Esculpidos na pedra 0 634 01/12/2013 - 23:15 Português
Poesia/Amor Espero 0 839 01/12/2013 - 23:10 Português
Prosas/Romance Hoje, o céu é meu... 0 1.023 08/11/2011 - 14:09 Português
Poesia/Meditação Saudade poética 2 927 07/09/2011 - 02:59 Português
Prosas/Erótico O desejo é muito mais que um brilho no olhar... 0 1.022 07/07/2011 - 23:17 Português
Prosas/Erótico Tortura 0 848 07/07/2011 - 23:13 Português
Prosas/Pensamentos Hoje 0 965 07/07/2011 - 23:06 Português
Prosas/Erótico «Surpresa. Hoje é dia de pagamento!» 0 990 07/07/2011 - 22:59 Português
Prosas/Erótico Saltos inquietos 0 925 07/07/2011 - 22:56 Português