CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Uma vontade que não cansa...

O morder do lábio inferior é mais ruidoso que os passos que dou, assim como o movimento dos lábios que deixa escapar desejos e sorri...
Observo o teu dormir, ainda transpirado e suspirante.
Eu estou desperta, atenta aos minutos de um relógio pouco apressado.
Interrogo-me de quanto tempo necessitarás para esse sono descansado. Quero-te assim ainda molhado ou deixo-te secar?
Giro na ponta do pé e flutuo até à parede mais próxima. Encosto-me e sinto-a fria na minha pele quente... Não tempera, não acalma e nem abranda, apenas refresca.
O movimentos dos lábios que sorri é mais ruidoso que o toque no tecido que me veste a pele. Um tecido diferente do que aquele que repousa agora no chão do quarto, lugar para onde foi atirado e esquecido... Já teve o seu minuto de destaque, já mereceu a tua atenção.
Deixei-te dormir e escapei do teu abraço.
Água bebi pelo corpo todo, novas fragrâncias esfreguei na pele.
A gaveta abri com todo cuidado e os dedos esvoaçaram carinhosamente por entre os tecidos ali guardados. Em bicos de pé, de lábios ruidosos procurei uma textura compatível com o aroma e com a vontade.
A vontade que não pára, apenas abranda para depois acelerar no plano que concebe e nos gestos que o tornam claro.
Agora estou aqui nesta parede nua que me recebe e neste calor que não cessa.
Um movimento teu e o sorriso dilata-se, observando a mão que procura o calor que deixei na almofada nua.
Outro movimento teu indica que a tua pausa está à procura de mim.
O movimentos dos meus lábios são mais ruidosos de que as mãos que imprimem ao tecido a vontade que aumenta e que tem um plano desenhado.
Quero-te acordado e de pé!
Sorriso rasgado, inundado por cada movimento teu.
A ponta de pé gira e mostra-te toda a pele que o tecido não cobre.
Encostada à mesma parede arregaço o tecido muito lentamente, parando por instantes a cada sorriso teu.
Estás desperto e alerta lês o plano que desenhei no meu olhar.
Nos teus olhos antevejo as surpresas que me reservas, os gestos que espero quando a investida não tem freio e nem qualquer desenho.
Aproximas-te como um íman e as tuas mãos entram no jogo do tecido que dança de forma ascendente. Vejo-me enroscada no teu corpo, subindo a parede de costas, apreciando a sua nudez e a sua diferente temperatura.
Logo sofrerá do mesmo calor...- Último pensamento que dispo ante a hora do não pensar.
Concentro-me no som que te escapa da boca, sinto o tecido a rasgar.
Esqueço tudo o resto, entrego-me a uma vontade que não cansa...
 

Submited by

quarta-feira, abril 6, 2011 - 16:50

Prosas :

No votes yet

Ema Moura

imagem de Ema Moura
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 52 semanas 4 horas
Membro desde: 03/15/2011
Conteúdos:
Pontos: 317

Comentários

imagem de jrs

A vontade que nunca para

A vontade que nunca para daqueles que amam e desejam o ser amado.

Prosa sensual e romântica.

Parabéns.

imagem de Ema Moura

Agradecimento a JRS

Agradeço o comentário pois é muito gratificante ter feedback do que publicamos.

Aproveitei e dei um pulinho até ao seu perfil e vejo pontos em comum nas nossas histórias de vida. 

Um abraço,

Ema

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Ema Moura

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Amor Nada mais (nona carta) 0 591 09/22/2014 - 18:54 Português
Prosas/Contos «Pele...» 0 541 09/22/2014 - 18:52 Português
Prosas/Erótico Proposta 0 644 09/22/2014 - 18:50 Português
Poesia/Pensamentos Confissões de um conquistador 0 650 09/22/2014 - 18:47 Português
Poesia/Pensamentos Pintura introspectiva 0 815 09/20/2014 - 11:19 Português
Poesia/Pensamentos Silencia o teu amor 0 586 09/20/2014 - 11:17 Português
Prosas/Pensamentos Monólogo da memória 0 547 09/20/2014 - 11:15 Português
Poesia/Paixão Obsessão 0 672 09/20/2014 - 11:10 Português
Poesia/Erótico Tortura, anseio... 1 778 01/27/2013 - 22:47 Português
Prosas/Contos Inspira, relaxa e divaga... Suspira! 2 697 01/27/2013 - 17:40 Português
Prosas/Erótico Outra vez! 2 1.252 01/27/2013 - 17:36 Português
Poesia/Paixão Quero-te outra vez... 0 553 01/27/2013 - 17:08 Português
Poesia/Amor Ouve-me 1 686 01/27/2013 - 16:50 Português
Poesia/Erótico Amarro-te! 3 1.018 01/27/2013 - 16:45 Português
Poesia/Meditação Ofélia 0 661 01/12/2013 - 23:34 Português
Prosas/Contos Brilho 0 759 01/12/2013 - 23:20 Português
Prosas/Contos Esculpidos na pedra 0 556 01/12/2013 - 23:15 Português
Poesia/Amor Espero 0 738 01/12/2013 - 23:10 Português
Prosas/Romance Hoje, o céu é meu... 0 969 08/11/2011 - 14:09 Português
Poesia/Meditação Saudade poética 2 854 07/09/2011 - 02:59 Português
Prosas/Erótico O desejo é muito mais que um brilho no olhar... 0 955 07/07/2011 - 23:17 Português
Prosas/Erótico Tortura 0 785 07/07/2011 - 23:13 Português
Prosas/Pensamentos Hoje 0 909 07/07/2011 - 23:06 Português
Prosas/Erótico «Surpresa. Hoje é dia de pagamento!» 0 909 07/07/2011 - 22:59 Português
Prosas/Erótico Saltos inquietos 0 877 07/07/2011 - 22:56 Português