CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Coração Notívago

Às vezes, espero que a noite nunca acabe...
Porque embora amanheça o dia impreterivelmente
O meu coração soturno ainda está anoitecido

Então levanto feito um zumbi apenas por cumprir
Com esses impostos que a gente paga com a própria vida
Com essa taxa diária de intermináveis horas, infindas

Fico a passar o dia pelas pessoas em apuros
Me viro com frases feitas, respostas prontas para perguntas tolas
Quando entardece no meu coração sonâmbulo
Sinto que só eu não estava dormindo!

Por isso, às vezes, mesmo que já esteja claro
Prefiro ficar deitado - só mais um pouquinho
Feito quem prepara o espírito de tolerância
Para mais um dia no meu coração notívago

_________________________________________________________

Outros poemas no blog http://carlinhoscavalcanti.blogspot.com/

abraço à todos

;-)

Submited by

quinta-feira, setembro 16, 2010 - 16:49

Poesia :

No votes yet

carlfilho

imagem de carlfilho
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 anos 9 semanas
Membro desde: 05/25/2009
Conteúdos:
Pontos: 519

Comentários

imagem de carlfilho

Olá, Cristycorreção

Olá, Cristy

correção anotada!

Suas colocações são sempre benvindas. Estarei revisando uns poemas meu para um possível livro e aproveitarei todas suas observações.

Valeu

;)

imagem de Cristy_f

Esse me chamou atenção pelo

Esse me chamou atenção pelo título. Vi que muitos poemas seus retratam tristeza e eu gosto disso. Nesse particularmente só faria uma crítica : o trecho do "só mais um pouquinho" quebrou a sequência dos versos, dando um ar muito popular. Acho que banalizou toda a cadeia semântica que você vinha construindo nos versos anteriores.
Abraço!

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of carlfilho

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão Anticorpo 0 691 09/18/2014 - 18:09 Português
Poesia/Geral Deixa 0 749 01/30/2014 - 20:10 Português
Poesia/Tristeza A Morte do Meu Sorriso 0 797 09/12/2013 - 20:13 Português
Poesia/Geral O Número 1 469 03/15/2013 - 17:48 Português
Poesia/Geral Os animais 3 901 03/15/2013 - 17:39 Português
Poesia/Geral Parceria Eterna 2 1.290 11/27/2012 - 17:54 Português
Poesia/Geral Boa Noite 4 1.168 11/27/2012 - 16:56 Português
Poesia/Tristeza Caixeiro Viajante 1 959 11/26/2012 - 20:41 Português
Poesia/Tristeza Coração Notívago 2 1.131 11/26/2012 - 20:26 Português
Poesia/Geral Pulvi es (et pulverem reverteris) 2 1.432 11/23/2012 - 22:29 Português
Poesia/Geral A Idéia Assombra 1 1.041 11/23/2012 - 15:57 Português
Poesia/Fantasia O Misantropo 3 1.371 11/23/2012 - 15:45 Português
Poesia/Geral Isto Posto 4 831 11/21/2012 - 19:23 Português
Poesia/Paixão Desarme 1 677 11/21/2012 - 18:39 Português
Poesia/Geral Estranho Decorrer 1 873 11/20/2012 - 22:08 Português
Poesia/Amor Meu Amor Imaginário 1 750 04/20/2012 - 18:22 Português
Poesia/Soneto Soneto do Rei Álacre 0 864 01/11/2012 - 16:20 Português
Poesia/Meditação Faz toda a diferença 0 781 01/10/2012 - 15:00 Português
Poesia/Meditação Gosto Daqui... 1 707 12/16/2011 - 02:13 Português
Poesia/Amizade Adenium 0 836 12/15/2011 - 13:36 Português
Poesia/Fantasia O Tédio 0 785 12/09/2011 - 13:33 Português
Poesia/Fantasia Devida Verve 0 758 12/07/2011 - 13:16 Português
Poesia/Tristeza Asfalto 1 1.042 11/28/2011 - 19:47 Português
Poesia/Tristeza Punhais 0 800 11/28/2011 - 16:57 Português
Poesia/Fantasia Idas 0 1.134 11/08/2011 - 20:55 Português