CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Dónde estás la revolución?

Para onde está caminhando
Toda essa gente
Com cara de demente,
E pensamentos inconsequentes?

A rua está sombria e apagada,
E ao longe não se avista mais nada,
Sequer uma luz foscamente desalentada,
Mas eles insistem em caminhar
Por esse percurso torpe e indecente.

Procuram incessantemente
Pelo propósito reluzente
Que não brilha sequer
Diante da visão mais pura e indulgente.

Eis o problema:
A busca é descabida e incoerente.
Os que acenam bandeiras brancas
São os mesmos que promovem
As guerras desse mundo imprudente.

Mais uma vez eu pergunto:
Para onde está caminhando
Toda essa gente de propósito já inclemente?

Multidão incoerente!
Gente que passa por cima de gente
Por se achar onipotente!

Mas cadê ele?
É, ele mesmo;
O sujeito com a faixa transversal
Verde e amarela no peito
Que alguns chamam de presidente.

Estou farto de discursos incondizentes.
Não quero mais ouvir falácias
Infames e inconvenientes.
Não quero mais ver o miserável
Migrar para a pobreza
Enquanto o rico enriquece
Na velocidade da luz
À custa de um povo desprovido de nobreza.

Quero ação,
Passeatas em prol da reação,
Faixas gigantescas com escritos
De abaixo a repressão.
Quero um Che em cada esquina
Gritando Viva la revolución!
Mas creio que morrerei
Sem vivenciar tal situação.

Onde estão as mentes pensantes
Do século passado?
Aquelas mesmas que pareciam-me mais coerentes
Do que as cabeças acéfalas do tempo presente.

Onde estão os jovens dessa nação?
Aqueles que se diziam revolucionários
E que em outros tempos lutavam
Por uma pseudo-libertação.

De certo envelheceram,
E perderam o nobre corazón.

Por isso mais uma vez eu pergunto:
Para onde vai toda essa gente?
E dónde estás la revolución?

Submited by

segunda-feira, junho 21, 2010 - 21:01

Poesia :

No votes yet

Brunorico

imagem de Brunorico
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 anos 30 semanas
Membro desde: 03/05/2009
Conteúdos:
Pontos: 528

Comentários

imagem de Susan

Re: Dónde estás la revolución?

Execelente reflexão para nossos jovens...
Parabéns!!!
Abraços
Susan

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Brunorico

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Fotos/ - 1025 0 1.141 11/24/2010 - 00:37 Português
Poesia/Desilusão Sonhos envelhecidos. 0 765 11/18/2010 - 16:27 Português
Poesia/Pensamentos Cá entre nós. 0 754 11/18/2010 - 16:17 Português
Poesia/Geral Vidas orquestradas. 0 640 11/18/2010 - 16:01 Português
Poesia/Geral O saudosista 0 729 11/17/2010 - 23:41 Português
Poesia/Geral Misantropo até a morte 0 788 11/17/2010 - 23:39 Português
Poesia/Geral Medo de acordar. 0 622 11/17/2010 - 23:39 Português
Poesia/Meditação Sapiência infantil. 0 568 11/17/2010 - 23:21 Português
Poesia/Meditação Conselhos de um eremita. 0 885 11/17/2010 - 23:20 Português
Poesia/Meditação Um morto perdido no tempo. 2 713 09/01/2010 - 01:45 Português
Poesia/Meditação A bagagem da maturidade. 1 754 08/14/2010 - 11:03 Português
Poesia/Amor Desregrado e desafinado. 2 832 08/12/2010 - 18:14 Português
Poesia/Fantasia Sonho efêmero. 3 907 08/05/2010 - 01:29 Português
Poesia/Geral Mesmo que ninguém me leia. 1 925 07/19/2010 - 16:22 Português
Poesia/Desilusão Sinuca. 1 645 07/02/2010 - 15:12 Português
Poesia/Desilusão Dónde estás la revolución? 1 609 06/21/2010 - 22:37 Português
Poesia/Geral Subsistência. 2 732 06/11/2010 - 04:47 Português
Poesia/Desilusão Onde estão as flores? 1 626 06/07/2010 - 21:31 Português
Poesia/Meditação Medíocres virtuosos. 0 701 05/29/2010 - 18:47 Português
Poesia/Meditação Palavras vazias. 2 748 05/16/2010 - 19:25 Português
Poesia/Tristeza O novo envelheceu. 1 609 05/16/2010 - 19:21 Português
Poesia/Meditação Esboço poético desvairado. 1 697 05/14/2010 - 21:38 Português
Poesia/Dedicado Apolínea. 0 634 05/10/2010 - 01:57 Português
Poesia/Geral Insanidade visceral. 1 709 05/05/2010 - 23:08 Português
Poesia/Meditação Preciso dizer que... 1 575 04/26/2010 - 03:06 Português