CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Sinuca.

Quando começou o jogo
Todas as bolas possíveis
Estavam na mesa.

Quando dei a primeira tacada,
A única bola que não poderia cair
Foi justamente a que caiu.

Pronto! Perdi o jogo.
Tudo se pôs fim
Antes mesmo do começo.

Ao refletir sobre a derrota sofrida
Passei a apelidar a partida de VIDA.

Tão breve,
Tão sem sorte,
E antes que eu pudesse
Esboçar qualquer reação
Já estava decretada a minha MORTE.

Submited by

sexta-feira, junho 25, 2010 - 15:33

Poesia :

No votes yet

Brunorico

imagem de Brunorico
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 anos 39 semanas
Membro desde: 03/05/2009
Conteúdos:
Pontos: 528

Comentários

imagem de cecilia

Re: Sinuca.

Bruno,

Em traços tão sensivéis a vida real ganha forma.

Favoritos.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Brunorico

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Fotos/ - 1025 0 1.205 11/23/2010 - 23:37 Português
Poesia/Desilusão Sonhos envelhecidos. 0 809 11/18/2010 - 15:27 Português
Poesia/Pensamentos Cá entre nós. 0 779 11/18/2010 - 15:17 Português
Poesia/Geral Vidas orquestradas. 0 677 11/18/2010 - 15:01 Português
Poesia/Geral O saudosista 0 766 11/17/2010 - 22:41 Português
Poesia/Geral Misantropo até a morte 0 820 11/17/2010 - 22:39 Português
Poesia/Geral Medo de acordar. 0 660 11/17/2010 - 22:39 Português
Poesia/Meditação Sapiência infantil. 0 589 11/17/2010 - 22:21 Português
Poesia/Meditação Conselhos de um eremita. 0 931 11/17/2010 - 22:20 Português
Poesia/Meditação Um morto perdido no tempo. 2 746 09/01/2010 - 00:45 Português
Poesia/Meditação A bagagem da maturidade. 1 781 08/14/2010 - 10:03 Português
Poesia/Amor Desregrado e desafinado. 2 862 08/12/2010 - 17:14 Português
Poesia/Fantasia Sonho efêmero. 3 929 08/05/2010 - 00:29 Português
Poesia/Geral Mesmo que ninguém me leia. 1 964 07/19/2010 - 15:22 Português
Poesia/Desilusão Sinuca. 1 686 07/02/2010 - 14:12 Português
Poesia/Desilusão Dónde estás la revolución? 1 636 06/21/2010 - 21:37 Português
Poesia/Geral Subsistência. 2 781 06/11/2010 - 03:47 Português
Poesia/Desilusão Onde estão as flores? 1 658 06/07/2010 - 20:31 Português
Poesia/Meditação Medíocres virtuosos. 0 753 05/29/2010 - 17:47 Português
Poesia/Meditação Palavras vazias. 2 798 05/16/2010 - 18:25 Português
Poesia/Tristeza O novo envelheceu. 1 649 05/16/2010 - 18:21 Português
Poesia/Meditação Esboço poético desvairado. 1 736 05/14/2010 - 20:38 Português
Poesia/Dedicado Apolínea. 0 677 05/10/2010 - 00:57 Português
Poesia/Geral Insanidade visceral. 1 740 05/05/2010 - 22:08 Português
Poesia/Meditação Preciso dizer que... 1 606 04/26/2010 - 02:06 Português