CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Por Saber

Vi-te...

De olhar vago

imperscrutavel

Vagueavas pelo infinito

Olhavas os céus

Davas início à tua saga

Homem do Neandertal

Sapiens, mas pouco

ou mesmo nada

 

Viajavas por entre as estrelas

Perguntavas-te sobre o mundo,

despontava em ti o pensamento

despedias-te da realidade

em nome de uma autonomia fingida

libertavas o entendimento

 

Mas que entendimento..?

...Um logro,

Digo eu

 

Ainda hoje

na Era das naves espaciais,

da Física Quântica

e dos universos paralelos,

que sei eu de mim?

Que sabemos nós de nós?

 

A equação prevalece sobre os tempos

A pergunta repete-se e repete-se

Num eco perdido

na escuridão da ignorância

 

Somos só consciência,

algo que existe sem corpo,

que vê, que escuta, que sabe,

...Mas não se revela.

Submited by

segunda-feira, maio 16, 2011 - 21:48

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

miguelmancellos

imagem de miguelmancellos
Offline
Título: Moderador Música
Última vez online: há 2 anos 26 semanas
Membro desde: 07/29/2010
Conteúdos:
Pontos: 372

Comentários

imagem de angelofdeath

Belo poema que nos faz

Belo poema que nos faz questionar a nossa existência que damos como certeza sem nos interrogarmos muito, talvez seja por isso que precisamos de poemas como este :)

Abraço, Angelofdeath.

imagem de RosaDSaron

Boa noite!

Fiz uma viagem neste poema!

Deslumbrante!

Parabéns!

Abraços com carinho!

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of miguelmancellos

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral Por Saber 2 973 06/11/2011 - 23:23 Português
Poesia/Geral Promessas vãs 1 700 05/25/2011 - 20:04 Português
Poesia/Geral O Pensamento 3 657 05/16/2011 - 20:26 Português
Poesia/Geral O Nada, O Absurdo e a Minha Ignorância 2 520 05/16/2011 - 20:20 Português
Prosas/Pensamentos A Arte e o Mundo 1 737 05/14/2011 - 23:05 Português
Poesia/Tristeza Hipocrisia Sem Nome 1 933 05/10/2011 - 02:08 Português
Prosas/Pensamentos UMA PEQUENA TRAVESSURA,,, 0 688 05/09/2011 - 22:59 Português
Poesia/Geral Sentes??? 2 823 05/08/2011 - 19:32 Português
Poesia/Geral Soturno Silêncio 3 1.294 05/08/2011 - 02:31 Português
Poesia/Geral Loucura??? 1 794 05/07/2011 - 16:29 Português
Prosas/Pensamentos O Egoísmo e a Armadilha dos Conceitos 0 736 05/07/2011 - 12:45 Português
Poesia/Geral Quando Partiste 6 1.020 04/29/2011 - 12:00 Português
Prosas/Pensamentos Se temos o poder de criar, se nos fazem felizes o céu e a eternidade... Porque não? 1 1.052 04/22/2011 - 04:11 Português
Poesia/Geral bora fazer daquilo uma TERTÚLIA 1 1.021 04/21/2011 - 02:06 Português
Prosas/Pensamentos Pensando o "ser homem" 2 832 04/18/2011 - 17:01 Português
Prosas/Pensamentos Se Não Fores Tu a Acreditar em Ti, Quem o Fará? 0 1.162 04/11/2011 - 20:43 Português
Poesia/Geral Digo..! 2 898 04/08/2011 - 11:29 Português
Poesia/Geral Há Palavras Assim 6 776 03/28/2011 - 17:50 Português
Videos/Outros O amigo verdadeiro está sempre LÁ!!! Ver em Full screan. 0 1.606 03/28/2011 - 17:32 Português
Poesia/Geral O Valor, as Coisas e… 2 808 03/11/2011 - 22:02 Português
Poesia/Geral Difícil Dizer 1 633 03/09/2011 - 01:47 Português
Poesia/Geral Distância 1 886 03/05/2011 - 00:02 Português
Poesia/Geral Até Quando? 1 744 03/03/2011 - 22:45 Português
Poesia/Geral Gorada Melancolia 0 808 02/28/2011 - 20:53 Português
Poesia/Geral Solidão 0 527 02/28/2011 - 20:21 Português