CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Digo..!

O tempo, marcam-no a erosão do corpo e o crescimento da alma.

Corpo e alma... O casamento mágico que torna possível o "ser".

Do corpo vos digo,
é ponto de referência e abrigo de entidade transcendente que se afirma ao mundo;
é extensão do "eu" irrepetível;
microscópica partícula;
centelha de vida regurgitada pelo difuso energético de que se compõe essa força viva que se sente mais do que se vê

...governante do mundo e de todas as coisas, de nome
Universo (?),
Absoluto(?),
Ente Primordial (?),
Deus (?)...
será que importa o nome?

Já da alma vos conto...
é esse "ser" que sabemos que é
e que vence sobre o tempo.
Enorme vasilha que se enche e enche sem envelhecer.
Não a vemos, nem tão pouco sabemos que existe,
se existe,
para além do corpo que habita e preenche de silêncios e cúmplices particularidades
em fusão perene donde resulta a identidade.

O tempo parece correr, mas não corre.
Não poderia correr.
Ele é um espaço contínuo e linear;
longo caminho...
talvez eterno,
por onde desfila a existência.

O caminhante que o percorre - eu, tu, nós
... vestido de um mundo próprio por onde desfilam peripécias de um espectáculo designado vida,
anda, anda e anda.
Anda sempre, até se cansarem as suas pernas,
até o seu coração parar;
até se esgotar pelo uso e pelo gasto,
o corpo por onde corre a energia que o move.

Chamamos-lhe tempo, a esse espaço de caminhada.
Mas não é.
O tempo é a estrada que percorremos até nos cansarmos.
A caminhada é o pavio que se consome
dessa chama que eclodiu
e se transformou em nós.

São,
o imenso mar, o universo, as galáxias,
o dia e a noite
...esse intenso brilho que nos enche de sonhos,
que movem o caminhante.

Caminha, exultante no encalço de um porto que não existe. Venera o sol que o aquece e o sal que o tempera
e navega a caminho do engodo da luz que não vê,
mas esperançadamente teima saber existir.

Na sua soberba,
queixa-se da lentidão das noites,
quando, neste caminho que percorre,
pouco falta afinal que se dê conta,
que estas sobre si passam já,
com a inusitada velocidade de um abrir e fechar de olhos.

Cobre então de injúrias o mundo,
lamenta com raiva a sorte,
clama bem alto enternecedoras súplicas,
sem saber que, para ele,
a justiça já se fez.

Despeço-me amigo, pedindo que não te esqueças desta verdade: O essencial da vela que arde
não é a cera derretida que permanece como testemunho de si,
mas a luz que irradia da chama que a consome.

Submited by

quarta-feira, abril 6, 2011 - 22:01

Poesia :

No votes yet

miguelmancellos

imagem de miguelmancellos
Offline
Título: Moderador Música
Última vez online: há 2 anos 22 semanas
Membro desde: 07/29/2010
Conteúdos:
Pontos: 372

Comentários

imagem de Dionísio Dinis

Uma extensa e profícua

Uma extensa e profícua dissertação, um olhar perspicaz e comprometidamente poético.Um acto de amor à vida e á escrita.

imagem de MarneDulinski

Digo..!

LINDO TEXTO, GOSTEI MUITO!

Meus parabéns,

MarneDulinski

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of miguelmancellos

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral Por Saber 2 959 06/11/2011 - 23:23 Português
Poesia/Geral Promessas vãs 1 695 05/25/2011 - 20:04 Português
Poesia/Geral O Pensamento 3 654 05/16/2011 - 20:26 Português
Poesia/Geral O Nada, O Absurdo e a Minha Ignorância 2 518 05/16/2011 - 20:20 Português
Prosas/Pensamentos A Arte e o Mundo 1 730 05/14/2011 - 23:05 Português
Poesia/Tristeza Hipocrisia Sem Nome 1 927 05/10/2011 - 02:08 Português
Prosas/Pensamentos UMA PEQUENA TRAVESSURA,,, 0 685 05/09/2011 - 22:59 Português
Poesia/Geral Sentes??? 2 820 05/08/2011 - 19:32 Português
Poesia/Geral Soturno Silêncio 3 1.288 05/08/2011 - 02:31 Português
Poesia/Geral Loucura??? 1 785 05/07/2011 - 16:29 Português
Prosas/Pensamentos O Egoísmo e a Armadilha dos Conceitos 0 731 05/07/2011 - 12:45 Português
Poesia/Geral Quando Partiste 6 1.013 04/29/2011 - 12:00 Português
Prosas/Pensamentos Se temos o poder de criar, se nos fazem felizes o céu e a eternidade... Porque não? 1 1.046 04/22/2011 - 04:11 Português
Poesia/Geral bora fazer daquilo uma TERTÚLIA 1 1.011 04/21/2011 - 02:06 Português
Prosas/Pensamentos Pensando o "ser homem" 2 827 04/18/2011 - 17:01 Português
Prosas/Pensamentos Se Não Fores Tu a Acreditar em Ti, Quem o Fará? 0 1.156 04/11/2011 - 20:43 Português
Poesia/Geral Digo..! 2 895 04/08/2011 - 11:29 Português
Poesia/Geral Há Palavras Assim 6 769 03/28/2011 - 17:50 Português
Videos/Outros O amigo verdadeiro está sempre LÁ!!! Ver em Full screan. 0 1.600 03/28/2011 - 17:32 Português
Poesia/Geral O Valor, as Coisas e… 2 803 03/11/2011 - 22:02 Português
Poesia/Geral Difícil Dizer 1 630 03/09/2011 - 01:47 Português
Poesia/Geral Distância 1 883 03/05/2011 - 00:02 Português
Poesia/Geral Até Quando? 1 741 03/03/2011 - 22:45 Português
Poesia/Geral Gorada Melancolia 0 802 02/28/2011 - 20:53 Português
Poesia/Geral Solidão 0 519 02/28/2011 - 20:21 Português