CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A VIDA DO RIO

Em suas águas
Seguem inundadas
As mágoas da população ribeirinha

Fica com ele, em seu curso
O olhar perdido, o pensamento longe
O lado mais íntimo, mais obscuro
Sofrimento de outras e outras sinas
Que já não se pode carregar

Enquanto passeia sob meus olhos
Tento infamemente resgatar
Tirar das águas anoitecidas
O que é segredo confiado
E nele perecerá...

Sangra, meu amigo ferido!
Sangra seu destino em veia única
Leve o desconsolo a desembocar
Abra caminho para o imcompreendido
De sonhos não conseguidos
Alimentados e supridos
Pagos com brio
À vida do rio.

Poema publicado recentemente no meu primeiro livro pela WAF chamado IMPRESSÕES. Também encontrado juntamente com outros no meu blog

http://carlinhoscavalcanti.blogspot.com/

Obrigado à todos

;-)

Submited by

quinta-feira, novembro 19, 2009 - 19:42

Poesia :

No votes yet

carlfilho

imagem de carlfilho
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 anos 17 semanas
Membro desde: 05/25/2009
Conteúdos:
Pontos: 519

Comentários

imagem de cecilia

Re: A VIDA DO RIO

Carlfilho,

Belo poema na sua simplicidade,

Abç

Cecilia Iacona

imagem de MarneDulinski

Re: A VIDA DO RIO

Lindo poema, gostei!

De sonhos não conseguidos
Alimentados e supridos
Pagos com brio
À vida do rio.

Meus parabéns,
MarneDulinski

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of carlfilho

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão Anticorpo 0 705 09/18/2014 - 18:09 Português
Poesia/Geral Deixa 0 767 01/30/2014 - 20:10 Português
Poesia/Tristeza A Morte do Meu Sorriso 0 814 09/12/2013 - 20:13 Português
Poesia/Geral O Número 1 486 03/15/2013 - 17:48 Português
Poesia/Geral Os animais 3 913 03/15/2013 - 17:39 Português
Poesia/Geral Parceria Eterna 2 1.309 11/27/2012 - 17:54 Português
Poesia/Geral Boa Noite 4 1.183 11/27/2012 - 16:56 Português
Poesia/Tristeza Caixeiro Viajante 1 974 11/26/2012 - 20:41 Português
Poesia/Tristeza Coração Notívago 2 1.145 11/26/2012 - 20:26 Português
Poesia/Geral Pulvi es (et pulverem reverteris) 2 1.444 11/23/2012 - 22:29 Português
Poesia/Geral A Idéia Assombra 1 1.058 11/23/2012 - 15:57 Português
Poesia/Fantasia O Misantropo 3 1.397 11/23/2012 - 15:45 Português
Poesia/Geral Isto Posto 4 844 11/21/2012 - 19:23 Português
Poesia/Paixão Desarme 1 702 11/21/2012 - 18:39 Português
Poesia/Geral Estranho Decorrer 1 893 11/20/2012 - 22:08 Português
Poesia/Amor Meu Amor Imaginário 1 766 04/20/2012 - 18:22 Português
Poesia/Soneto Soneto do Rei Álacre 0 881 01/11/2012 - 16:20 Português
Poesia/Meditação Faz toda a diferença 0 798 01/10/2012 - 15:00 Português
Poesia/Meditação Gosto Daqui... 1 728 12/16/2011 - 02:13 Português
Poesia/Amizade Adenium 0 858 12/15/2011 - 13:36 Português
Poesia/Fantasia O Tédio 0 799 12/09/2011 - 13:33 Português
Poesia/Fantasia Devida Verve 0 776 12/07/2011 - 13:16 Português
Poesia/Tristeza Asfalto 1 1.062 11/28/2011 - 19:47 Português
Poesia/Tristeza Punhais 0 815 11/28/2011 - 16:57 Português
Poesia/Fantasia Idas 0 1.152 11/08/2011 - 20:55 Português