CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A (quase) eterna leveza dos malmequeres

Ultimamente parece que toda a gente me dá trocos para me ver morrer,
Que os quiosques estão abertos até mais tarde à espera para acrescentar o meu nome aos jornais da manhã.

Perdi a conta às vezes que a cocaína me tentou fazer esquecer o que é amar,
O que é depender de alguém para nos levantarmos do chão e ir comprar um maço de cigarros.

Se pudesse enchia esta colher só com as coisas de que não me arrependo,
Dava-lhes com o isqueiro por baixo para as ter à temperatura do presente e vivia só delas.

Como são leves os malmequeres…

Já não magoam as sombras dos prédios, dão para outro lado das ruas,
Ou sou eu que já não as vejo, de qualquer forma já não magoam.

Posso pensar em ti e até não sentir quase nada,
Ainda que esteja tudo tão rápido que por vezes não te reconheço.

(Já vos disse como são leves os malmequeres?)

E as mãos nem parecem as minhas, estão quietas e a dormir debaixo das pernas,
Talvez precisassem disto mais do que eu, elas que te conhecem tão bem.

Sei que é tarde demais para elas, para mim, mas isso nem sequer importa mais,
Se todo o amor fosse assim o mundo estaria salvo.

É mesmo um bom dia para me deixar adormecer, é que há néones nas nuvens a fazer de estrelas,
E dá para ficar a sonhar, a sonhar e a sonhar para sempre com a eterna leveza dos malmequeres…

Submited by

quarta-feira, junho 23, 2010 - 21:42

Poesia :

No votes yet

jopeman

imagem de jopeman
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 8 anos 34 semanas
Membro desde: 01/04/2009
Conteúdos:
Pontos: 3172

Comentários

imagem de analyra

Re: A (quase) eterna leveza dos malmequeres

A tristeza, a química emoção, a parilisia de um pensamento veloz, mais rápido o coração...
E os malmequeres, suaves a esvoaçar os desejos que não nutrem, e a mesa e a colher...a saudade, a mulher, a busca nos quiosques, o que só há nos bosques...
Lindíssimo, favoritos.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of jopeman

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos Violentas Alegrias 5 685 10/20/2011 - 21:16 Português
Poesia/Pensamentos Gostei sobretudo das árvores que davam pássaros 5 675 10/20/2011 - 21:13 Português
Poesia/Amor sei que o amor é coisa de homens 1 755 10/20/2011 - 21:10 Português
Fotos/ - 1129 0 1.404 11/24/2010 - 00:37 Português
Fotos/ - 1127 0 1.698 11/24/2010 - 00:34 Português
Poesia/Pensamentos Sou Vadio 4 957 08/30/2010 - 09:57 Português
Poesia/Geral Destino Manifesto 2 1.163 08/22/2010 - 22:17 Português
Poesia/Aforismo Quietude (Desafio Poético) 4 703 08/02/2010 - 02:08 Português
Poesia/Dedicado Jopeman - O caminho (ao WAF) 2 782 07/06/2010 - 08:10 Português
Poesia/Amor A (quase) eterna leveza dos malmequeres 1 1.014 06/24/2010 - 05:05 Português
Poesia/Pensamentos A terra é só terra e eu penso nisso vezes demais 6 567 06/19/2010 - 22:44 Português
Poesia/Meditação Portas 7 752 06/12/2010 - 10:54 Português
Poesia/Meditação Que morram todos os sinais 1 715 06/12/2010 - 10:48 Português
Poesia/Meditação Viagem 3 841 06/12/2010 - 10:41 Português
Prosas/Contos Intuições 5 755 05/17/2010 - 22:01 Português
Poesia/Geral Só tu sabes! 6 702 05/17/2010 - 22:00 Português
Poesia/Alegria Corro 8 899 05/10/2010 - 15:06 Português
Poesia/Meditação As pedras não voam 11 793 05/02/2010 - 03:15 Português
Poesia/Geral Distâncias 9 863 04/07/2010 - 20:29 Português
Poesia/Geral Há aquelas coisas de que nunca penso se houver uma porta aberta 8 577 03/26/2010 - 09:42 Português
Poesia/Amor Amor de sol e lua (duo com Analyra) 7 871 03/23/2010 - 16:00 Português
Poesia/Geral Continuo sentado à varanda 7 850 03/17/2010 - 21:17 Português
Poesia/Desilusão O filho do vento 13 787 03/15/2010 - 15:56 Português
Poesia/Meditação O refúgio de D. Dinis 1 843 03/05/2010 - 13:08 Português
Poesia/Amor A dança dos amantes 1 883 03/05/2010 - 03:05 Português