CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Cair da folha...

No Outono, quando as árvores se despem e deixam cair
por terra, o dourado da sua entrega,
será que se esquecem que se vestiram de esperança
o resto do ano?

Há um egoísmo des(humano) na mudança...
Ainda nos falta aprender que não devemos esquecer o amor,
mesmo que tenha sido breve,
ou tenha roubado o sal dos nossos olhos...
O amor deve ficar connosco,
mesmo o que passa...
Devemos guarda-lo numa taça da nossa alma,
para sorvê-lo em golos espaçados,
mais tarde,
com calma,
quando a dor tiver passado...
O amor arde e consome-nos,
mas no fim restam as cinzas,
que também aquecem e o calor da pele tolera melhor...
Há nele uma parte de nós que não deve morrer,
que existiu, que foi real, que importou...
Uma primavera antes do Outono,
quando se despem as árvores...
O abandono do que foi, é a amputação do que somos,
um membro fantasma doloroso...
Deixemos que adormeça devagar,
que acorde transformado, tranquilo,amadurecido...
Que seja uma recordação feliz e não um sentimento penoso
a devorar-nos a carne...
Deixemos que pertença à alma e se esqueça do corpo ferido e orgulhoso...
Deixemos que faça sentido, porque nos fez importantes,
a nós e aos outros que nos importaram...
Permitamos que tenha sido bonito, porque valeu a pena!
Guardemos os instantes felizes, os momentos só nossos,
o brilho de cada olhar, os movimentos partilhados...
Que dure para sempre, porque foi digno de durar
e nos perpetua no infinito!

Inês Dunas

Libris Scripta Est

Submited by

sábado, dezembro 3, 2011 - 14:56

Poesia :

No votes yet

Librisscriptaest

imagem de Librisscriptaest
Offline
Título: Moderador Prosa
Última vez online: há 7 anos 18 semanas
Membro desde: 12/09/2009
Conteúdos:
Pontos: 2721

Comentários

imagem de RZorpa

Pena e sorte...

Pena por me faltar talento para descrever assim, o outono de tudo o que me acontece e sorte porque existes, para dizeres como devemos preparar cada um desses, outonos nossos...
Rui

imagem de Librisscriptaest

:))

Olá Rui!! Talento, ja disse e repito, é coisa que não te falta, poderás com certeza, descrever muito bem os Outonos, bem como as restantes estações do ano daquilo q somos!

Um grande beijinho em ti e muito obrigada pela leitura e simpatia do teu comentario!

Inês

imagem de RICARDORODEIA

Belo... Gostei muito. Traduz

Belo...

Gostei muito.

Traduz uma maturidade de sentimentos muito grande.

... não fosse eu concordar na totalidade com esta tua

composição poética toda ela embebida na emoção "racionalizada",

transmutada do amor passado e agora esclarecido...

O paradoxo: quando se é cegado pela irracionalidade das paixões,

cai o desespero e a revolta!

 

Parabéns!

Abraço.

imagem de Librisscriptaest

:)

Ola Ricardo Rodeia, muito obrigada pela siua leitura e por ter partilhado a sua perspectiva do meu poema, de facto, nem sempre é facil refrearmos a dor da perda, pq no fundo é isso que nos revolta é a dor de perder, a frustração de não se manter aquilo que se quer...

Beijinho em si!

Inês Dunas

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Librisscriptaest

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza Quimeras... 2 3.027 06/27/2012 - 16:00 Português
Poesia/Geral Presa no transito numa sexta à noite... 2 1.608 04/12/2012 - 17:23 Português
Poesia/Dedicado Santa Apolónia ou Campanhã... 2 993 04/06/2012 - 20:28 Português
Prosas/Outros Gotas sólidas de gaz... 0 1.204 04/05/2012 - 19:00 Português
Poesia/Geral Salinas pluviais... 1 1.378 01/26/2012 - 15:29 Português
Prosas/Outros Relicário... 0 1.415 01/25/2012 - 13:23 Português
Poesia/Geral A covardia das nuvens... 0 1.647 01/05/2012 - 20:58 Português
Poesia/Dedicado Arco-Iris... 0 1.738 12/28/2011 - 19:33 Português
Poesia/Amor A (O) que sabe o amor? 0 1.422 12/19/2011 - 12:11 Português
Poesia/Geral Chuva ácida... 1 1.431 12/13/2011 - 02:22 Português
Poesia/Geral Xeque-Mate... 2 1.326 12/09/2011 - 19:32 Português
Prosas/Outros Maré da meia tarde... 0 1.567 12/06/2011 - 01:13 Português
Poesia/Meditação Cair da folha... 4 1.954 12/05/2011 - 00:15 Português
Poesia/Desilusão Cegueira... 0 1.636 11/30/2011 - 16:31 Português
Poesia/Geral Pedestais... 0 1.622 11/24/2011 - 18:14 Português
Poesia/Dedicado A primeira Primavera... 1 1.613 11/16/2011 - 01:03 Português
Poesia/Geral Vicissitudes... 2 1.720 11/16/2011 - 00:57 Português
Poesia/Geral As intermitências da vida... 1 1.857 10/24/2011 - 22:09 Português
Poesia/Dedicado O silêncio é de ouro... 4 1.548 10/20/2011 - 16:56 Português
Poesia/Geral As 4 estações de Vivaldi... 4 1.901 10/11/2011 - 12:24 Português
Poesia/Geral Contrações (In)voluntárias... 0 1.432 10/03/2011 - 19:10 Português
Poesia/Geral Adeus o que é de Deus... 0 1.615 09/27/2011 - 08:56 Português
Poesia/Geral Limite 2 1.793 09/22/2011 - 22:32 Português
Poesia/Geral Quem nunca fomos... 0 2.120 09/15/2011 - 09:33 Português
Poesia/Geral Antes da palavra... 1 2.398 09/08/2011 - 19:27 Português