CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A covardia das nuvens...

O sonho dissipou-se...
Como se dissipam as nuvens tímidas
que se acobardam ante o sol...
Cansou-se de abanar o teu corpo indolente,
ausente de uma vontade própria...
As promessas fizeram as malas
e partiram para alas secretas da memória,
deixaram para trás as mulheres e os filhos
e foram à procura de trabalho...
(A mesma história triste de sempre...)
O amor morreu amnésico no orvalho da tua derrota,
já não volta porque não sabe como se faz...
E a saudade?
Essa anda perdida de bêbada nos cafés,
absorta em fumo de tabaco
e vai p'ra cama com os sentimentos todos...
A felicidade é um caminho invernoso e tu correste-o de pés descalços,
o teu casaco ficou esquecido numa cadeira,
e a tua vontade ficou à lareira a ler contos de milagres Natal...
Hoje, nas manhãs acres, do teu dia a dia,
lamentas os beijos que se perderam entre a neve e a névoa...
Inventas desculpas para as tuas culpas,
choras em seco e ignoras as rugas que te franzem a testa...
E o tempo, que detesta chegar atrasado,
lambe-te de uma ponta à outra,
até secar o brilho do teu olhar amargurado...

Inês Dunas

Libris Scripta Est

Submited by

quinta-feira, janeiro 5, 2012 - 20:58

Poesia :

No votes yet

Librisscriptaest

imagem de Librisscriptaest
Offline
Título: Moderador Prosa
Última vez online: há 8 anos 10 semanas
Membro desde: 12/09/2009
Conteúdos:
Pontos: 2710

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Librisscriptaest

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza Quimeras... 2 3.676 06/27/2012 - 16:00 Português
Poesia/Geral Presa no transito numa sexta à noite... 2 1.901 04/12/2012 - 17:23 Português
Poesia/Dedicado Santa Apolónia ou Campanhã... 2 1.270 04/06/2012 - 20:28 Português
Prosas/Outros Gotas sólidas de gaz... 0 1.466 04/05/2012 - 19:00 Português
Poesia/Geral Salinas pluviais... 1 1.666 01/26/2012 - 15:29 Português
Prosas/Outros Relicário... 0 1.709 01/25/2012 - 13:23 Português
Poesia/Geral A covardia das nuvens... 0 2.021 01/05/2012 - 20:58 Português
Poesia/Dedicado Arco-Iris... 0 2.158 12/28/2011 - 19:33 Português
Poesia/Amor A (O) que sabe o amor? 0 1.867 12/19/2011 - 12:11 Português
Poesia/Geral Chuva ácida... 1 1.776 12/13/2011 - 02:22 Português
Poesia/Geral Xeque-Mate... 2 1.589 12/09/2011 - 19:32 Português
Prosas/Outros Maré da meia tarde... 0 1.854 12/06/2011 - 01:13 Português
Poesia/Meditação Cair da folha... 4 2.316 12/05/2011 - 00:15 Português
Poesia/Desilusão Cegueira... 0 1.995 11/30/2011 - 16:31 Português
Poesia/Geral Pedestais... 0 2.069 11/24/2011 - 18:14 Português
Poesia/Dedicado A primeira Primavera... 1 1.945 11/16/2011 - 01:03 Português
Poesia/Geral Vicissitudes... 2 2.018 11/16/2011 - 00:57 Português
Poesia/Geral As intermitências da vida... 1 2.116 10/24/2011 - 22:09 Português
Poesia/Dedicado O silêncio é de ouro... 4 1.883 10/20/2011 - 16:56 Português
Poesia/Geral As 4 estações de Vivaldi... 4 2.370 10/11/2011 - 12:24 Português
Poesia/Geral Contrações (In)voluntárias... 0 1.799 10/03/2011 - 19:10 Português
Poesia/Geral Adeus o que é de Deus... 0 1.895 09/27/2011 - 08:56 Português
Poesia/Geral Limite 2 2.198 09/22/2011 - 22:32 Português
Poesia/Geral Quem nunca fomos... 0 2.434 09/15/2011 - 09:33 Português
Poesia/Geral Antes da palavra... 1 2.820 09/08/2011 - 19:27 Português