CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O silêncio é de ouro...

E o sonho dorme...
Os seus lábios desenham sorrisos etéreos,
nos olhos esconde caminhos atentos
de paraísos por descobrir...
E num desfolhar de graça,
enternece
e o tempo esquece a cadência...
O corpo é perfeição e inocência,
na mão traz-me o mundo e a vontade
e o prazer da idade...
No cheiro o verdadeiro
sentido da vida,
despida de outra coisa qualquer...
Meu privilégio de ser mulher,
de ser ventre e universo...
Meu amor de ontem, de hoje e de sempre,
que jamais cabe em estrofe, ou verso...

(dedicado ao meu tesouro, nascida a 12/10/11)

Inês Dunas

Libris Scripta Est

Submited by

quinta-feira, outubro 20, 2011 - 10:46

Poesia :

No votes yet

Librisscriptaest

imagem de Librisscriptaest
Offline
Título: Moderador Prosa
Última vez online: há 7 anos 7 semanas
Membro desde: 12/09/2009
Conteúdos:
Pontos: 2721

Comentários

imagem de Alcantra

Por isso a poesia é

Por isso a poesia é eterna.

Parabéns,

Alcantra

imagem de Librisscriptaest

:)

É isso mesmo Alcantra! :)))

Um beijinho em si!

Inês

imagem de RZorpa

Parabens MÃE... Que sorte a

Parabens MÃE... Que sorte a do petiz, aprender desde o principio, tudo, como se diz...!smiley

 

Beijo

Rui

imagem de Librisscriptaest

:)))

Obrigada Rui, é uma etapa maravilhosa q se inicia!

Um beijinho em si!

Inês

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Librisscriptaest

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza Quimeras... 2 2.759 06/27/2012 - 16:00 Português
Poesia/Geral Presa no transito numa sexta à noite... 2 1.500 04/12/2012 - 17:23 Português
Poesia/Dedicado Santa Apolónia ou Campanhã... 2 927 04/06/2012 - 20:28 Português
Prosas/Outros Gotas sólidas de gaz... 0 1.148 04/05/2012 - 19:00 Português
Poesia/Geral Salinas pluviais... 1 1.305 01/26/2012 - 15:29 Português
Prosas/Outros Relicário... 0 1.350 01/25/2012 - 13:23 Português
Poesia/Geral A covardia das nuvens... 0 1.534 01/05/2012 - 20:58 Português
Poesia/Dedicado Arco-Iris... 0 1.650 12/28/2011 - 19:33 Português
Poesia/Amor A (O) que sabe o amor? 0 1.359 12/19/2011 - 12:11 Português
Poesia/Geral Chuva ácida... 1 1.359 12/13/2011 - 02:22 Português
Poesia/Geral Xeque-Mate... 2 1.274 12/09/2011 - 19:32 Português
Prosas/Outros Maré da meia tarde... 0 1.501 12/06/2011 - 01:13 Português
Poesia/Meditação Cair da folha... 4 1.869 12/05/2011 - 00:15 Português
Poesia/Desilusão Cegueira... 0 1.578 11/30/2011 - 16:31 Português
Poesia/Geral Pedestais... 0 1.523 11/24/2011 - 18:14 Português
Poesia/Dedicado A primeira Primavera... 1 1.554 11/16/2011 - 01:03 Português
Poesia/Geral Vicissitudes... 2 1.669 11/16/2011 - 00:57 Português
Poesia/Geral As intermitências da vida... 1 1.789 10/24/2011 - 22:09 Português
Poesia/Dedicado O silêncio é de ouro... 4 1.457 10/20/2011 - 16:56 Português
Poesia/Geral As 4 estações de Vivaldi... 4 1.764 10/11/2011 - 12:24 Português
Poesia/Geral Contrações (In)voluntárias... 0 1.361 10/03/2011 - 19:10 Português
Poesia/Geral Adeus o que é de Deus... 0 1.536 09/27/2011 - 08:56 Português
Poesia/Geral Limite 2 1.637 09/22/2011 - 22:32 Português
Poesia/Geral Quem nunca fomos... 0 2.055 09/15/2011 - 09:33 Português
Poesia/Geral Antes da palavra... 1 2.309 09/08/2011 - 19:27 Português