CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A primeira Primavera...

O teus olhos sabem-me aos dias de Primavera,
àquele sabor morno que têm as tardes num alpendre,
à espera do perfume das primeiras flores...
O amor assume um andar majestoso nos sabores da tua voz,
nesse palrar, sem falar, que me diz tudo,
onde me iludo a pensar em significados tacteis...
Sempre te amei!
Mesmo quando não existíamos sequer,
numa escravidão feliz da inevitabilidade...
Meu sentido de dever sem sentido,
que me aguça os sentidos todos!
Minha irracionalidade cheia de razão de ser!
Fruto do meu corpo, sangue do meu sonho...
Quem deu a vida a quem, meu amor?
Já não me lembro de mim antes de ti...
Será que existi mesmo?
Vivi na dor de me perder antes de te encontrar,
morri na permanência da espera,
no suplicio do teu tardar...
Renasci no nosso encontro,
agora respiro os segundos todos da tua existência,
num vicio eterno e terno de sentir a primeira Primavera!

Inês Dunas

Libris Scripta Est

Submited by

terça-feira, novembro 8, 2011 - 10:36

Poesia :

No votes yet

Librisscriptaest

imagem de Librisscriptaest
Offline
Título: Moderador Prosa
Última vez online: há 8 anos 10 semanas
Membro desde: 12/09/2009
Conteúdos:
Pontos: 2710

Comentários

imagem de RZorpa

Dedicando… Tens a força da

Dedicando…
Tens a força da mulher amada
Mesmo que por quem não sabe
...Ainda...
...Que te amará ainda mais
Em troca do amor que lhe darás
Para sempre…

smiley

Parabens por esse amor!

RZorpa

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Librisscriptaest

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza Quimeras... 2 3.674 06/27/2012 - 16:00 Português
Poesia/Geral Presa no transito numa sexta à noite... 2 1.901 04/12/2012 - 17:23 Português
Poesia/Dedicado Santa Apolónia ou Campanhã... 2 1.270 04/06/2012 - 20:28 Português
Prosas/Outros Gotas sólidas de gaz... 0 1.466 04/05/2012 - 19:00 Português
Poesia/Geral Salinas pluviais... 1 1.665 01/26/2012 - 15:29 Português
Prosas/Outros Relicário... 0 1.709 01/25/2012 - 13:23 Português
Poesia/Geral A covardia das nuvens... 0 2.021 01/05/2012 - 20:58 Português
Poesia/Dedicado Arco-Iris... 0 2.152 12/28/2011 - 19:33 Português
Poesia/Amor A (O) que sabe o amor? 0 1.866 12/19/2011 - 12:11 Português
Poesia/Geral Chuva ácida... 1 1.776 12/13/2011 - 02:22 Português
Poesia/Geral Xeque-Mate... 2 1.589 12/09/2011 - 19:32 Português
Prosas/Outros Maré da meia tarde... 0 1.854 12/06/2011 - 01:13 Português
Poesia/Meditação Cair da folha... 4 2.315 12/05/2011 - 00:15 Português
Poesia/Desilusão Cegueira... 0 1.994 11/30/2011 - 16:31 Português
Poesia/Geral Pedestais... 0 2.068 11/24/2011 - 18:14 Português
Poesia/Dedicado A primeira Primavera... 1 1.943 11/16/2011 - 01:03 Português
Poesia/Geral Vicissitudes... 2 2.018 11/16/2011 - 00:57 Português
Poesia/Geral As intermitências da vida... 1 2.116 10/24/2011 - 22:09 Português
Poesia/Dedicado O silêncio é de ouro... 4 1.883 10/20/2011 - 16:56 Português
Poesia/Geral As 4 estações de Vivaldi... 4 2.370 10/11/2011 - 12:24 Português
Poesia/Geral Contrações (In)voluntárias... 0 1.799 10/03/2011 - 19:10 Português
Poesia/Geral Adeus o que é de Deus... 0 1.895 09/27/2011 - 08:56 Português
Poesia/Geral Limite 2 2.197 09/22/2011 - 22:32 Português
Poesia/Geral Quem nunca fomos... 0 2.433 09/15/2011 - 09:33 Português
Poesia/Geral Antes da palavra... 1 2.819 09/08/2011 - 19:27 Português