CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Cegueira...

Existem náuseas de cores escuras a tingir os teus olhos,
entre a retina do desgosto e a íris da melancolia,
há um refluxo de arrependimento que te marca o rosto
como navalhas...
Existem gralhas no texto do teu caminho,
falhas pequenas, quase imperceptíveis,
invisíveis a olho nu...
Tu abraçaste-as numa morte anunciada,
quando escolheste selar com velcro o teu sentir,
aprendeste a mentir a ti mesmo e a verdade partiu de madrugada,
depois de fazer amor contigo uma ultima vez...
A boca sabe-te à acidez do adeus,
quando a dor da tua voz mente ao redor,
num desamor próprio tão impróprio para consumo...
E o rumo segue, sem ti, porque já não existes,
desistes de o alcançar ou de te cansar a persegui-lo...
És um estimulo involuntário de pena,
num gesto autoritário de auto-controlo...
Um resto do nada que te abandonou e que se deixou ficar para trás,
que já nem falta te faz...

Inês Dunas

Libris Scripta Est

Submited by

quarta-feira, novembro 30, 2011 - 16:31

Poesia :

No votes yet

Librisscriptaest

imagem de Librisscriptaest
Offline
Título: Moderador Prosa
Última vez online: há 7 anos 2 semanas
Membro desde: 12/09/2009
Conteúdos:
Pontos: 2721

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Librisscriptaest

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza Quimeras... 2 2.583 06/27/2012 - 16:00 Português
Poesia/Geral Presa no transito numa sexta à noite... 2 1.468 04/12/2012 - 17:23 Português
Poesia/Dedicado Santa Apolónia ou Campanhã... 2 899 04/06/2012 - 20:28 Português
Prosas/Outros Gotas sólidas de gaz... 0 1.126 04/05/2012 - 19:00 Português
Poesia/Geral Salinas pluviais... 1 1.271 01/26/2012 - 15:29 Português
Prosas/Outros Relicário... 0 1.297 01/25/2012 - 13:23 Português
Poesia/Geral A covardia das nuvens... 0 1.484 01/05/2012 - 20:58 Português
Poesia/Dedicado Arco-Iris... 0 1.619 12/28/2011 - 19:33 Português
Poesia/Amor A (O) que sabe o amor? 0 1.301 12/19/2011 - 12:11 Português
Poesia/Geral Chuva ácida... 1 1.328 12/13/2011 - 02:22 Português
Poesia/Geral Xeque-Mate... 2 1.243 12/09/2011 - 19:32 Português
Prosas/Outros Maré da meia tarde... 0 1.474 12/06/2011 - 01:13 Português
Poesia/Meditação Cair da folha... 4 1.842 12/05/2011 - 00:15 Português
Poesia/Desilusão Cegueira... 0 1.551 11/30/2011 - 16:31 Português
Poesia/Geral Pedestais... 0 1.466 11/24/2011 - 18:14 Português
Poesia/Dedicado A primeira Primavera... 1 1.523 11/16/2011 - 01:03 Português
Poesia/Geral Vicissitudes... 2 1.631 11/16/2011 - 00:57 Português
Poesia/Geral As intermitências da vida... 1 1.743 10/24/2011 - 22:09 Português
Poesia/Dedicado O silêncio é de ouro... 4 1.423 10/20/2011 - 16:56 Português
Poesia/Geral As 4 estações de Vivaldi... 4 1.688 10/11/2011 - 12:24 Português
Poesia/Geral Contrações (In)voluntárias... 0 1.310 10/03/2011 - 19:10 Português
Poesia/Geral Adeus o que é de Deus... 0 1.506 09/27/2011 - 08:56 Português
Poesia/Geral Limite 2 1.593 09/22/2011 - 22:32 Português
Poesia/Geral Quem nunca fomos... 0 1.977 09/15/2011 - 09:33 Português
Poesia/Geral Antes da palavra... 1 2.262 09/08/2011 - 19:27 Português