CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Limite

Rosto...
Desgosto, charco de rugas...
Bússola cansada,
desmaiada por ponteiros quebrados,
devassados por atrasos constantes...
Amantes abandonados pelo ócio,
ódio de pertencer, ou escolher, ou querer
algo mais além de nós...
Voz escrita em silêncio
que grita por entre as vendas que a gente traz...
Lendas de amores impossíveis,
passíveis de existir entre os mortais...
Juras de nunca mais,
de nunca menos, ou apenas de nunca...
Penas choradas por mulheres vestidas de espera,
em mera nudez de amor-próprio...
Pequenez dos homens todos,
fraqueza e beleza reprimida,
desmentida por mentiras frias de pernas curtas...
Sombras surdas de sonhos pardos...
Fardos, com nomes de coisas e de gentes
e de desculpas...
Culpas...
Remorsos e perdão e outros actos de contrição...
Réstia de modéstia falsa,
dançando a valsa com o medo...
Segredo...
Vergonha...
Fronha da cobardia onde repousas de noite...
Antes rebeldia,
ou açoite,
ou castigo...
Antes a morte...
Antes...
Sem depois.

Inês Dunas

Libris Scripta Est

Submited by

quinta-feira, setembro 22, 2011 - 11:42

Poesia :

Your rating: None (2 votes)

Librisscriptaest

imagem de Librisscriptaest
Offline
Título: Moderador Prosa
Última vez online: há 7 anos 2 semanas
Membro desde: 12/09/2009
Conteúdos:
Pontos: 2721

Comentários

imagem de loftspell

Limite

A cadeira eléctrica da vida, os choques da realidade

"Sem depois"

 

A revolta, dor feita poesia com muita força, alma.

Gostei muito de ler

Abraço

imagem de RZorpa

Rendido continuo à

Rendido continuo à consistencia do teu talento, à força das tuas palavras que parecem saidas de um um corpo que sorrirá sempre, independentemente da dor que sente... Um sorriso que cansa a dor!

Encanta-me realmente, a tua arte!

Rui

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Librisscriptaest

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza Quimeras... 2 2.580 06/27/2012 - 16:00 Português
Poesia/Geral Presa no transito numa sexta à noite... 2 1.466 04/12/2012 - 17:23 Português
Poesia/Dedicado Santa Apolónia ou Campanhã... 2 897 04/06/2012 - 20:28 Português
Prosas/Outros Gotas sólidas de gaz... 0 1.124 04/05/2012 - 19:00 Português
Poesia/Geral Salinas pluviais... 1 1.269 01/26/2012 - 15:29 Português
Prosas/Outros Relicário... 0 1.296 01/25/2012 - 13:23 Português
Poesia/Geral A covardia das nuvens... 0 1.483 01/05/2012 - 20:58 Português
Poesia/Dedicado Arco-Iris... 0 1.614 12/28/2011 - 19:33 Português
Poesia/Amor A (O) que sabe o amor? 0 1.299 12/19/2011 - 12:11 Português
Poesia/Geral Chuva ácida... 1 1.328 12/13/2011 - 02:22 Português
Poesia/Geral Xeque-Mate... 2 1.241 12/09/2011 - 19:32 Português
Prosas/Outros Maré da meia tarde... 0 1.474 12/06/2011 - 01:13 Português
Poesia/Meditação Cair da folha... 4 1.841 12/05/2011 - 00:15 Português
Poesia/Desilusão Cegueira... 0 1.551 11/30/2011 - 16:31 Português
Poesia/Geral Pedestais... 0 1.466 11/24/2011 - 18:14 Português
Poesia/Dedicado A primeira Primavera... 1 1.523 11/16/2011 - 01:03 Português
Poesia/Geral Vicissitudes... 2 1.631 11/16/2011 - 00:57 Português
Poesia/Geral As intermitências da vida... 1 1.742 10/24/2011 - 22:09 Português
Poesia/Dedicado O silêncio é de ouro... 4 1.422 10/20/2011 - 16:56 Português
Poesia/Geral As 4 estações de Vivaldi... 4 1.686 10/11/2011 - 12:24 Português
Poesia/Geral Contrações (In)voluntárias... 0 1.309 10/03/2011 - 19:10 Português
Poesia/Geral Adeus o que é de Deus... 0 1.506 09/27/2011 - 08:56 Português
Poesia/Geral Limite 2 1.591 09/22/2011 - 22:32 Português
Poesia/Geral Quem nunca fomos... 0 1.976 09/15/2011 - 09:33 Português
Poesia/Geral Antes da palavra... 1 2.258 09/08/2011 - 19:27 Português