CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Vicissitudes...

As pedras descalças da calçada correm rua abaixo,
apressam a tua chegada nas sombras fugidias das esquinas...
Existem viúvas em prantos de luto em céus cabisbaixos,
velando o amor em dias de choro,
como aves de rapina entristecidas...
Todo o mundo se apressa para te ver chegar,
mas se vens, vens sem pressa...
Ao fundo das ruas não se sente o perfume dos teus passos
a marcar compassos inquietos,
no lume ansioso de um encontro duvidoso...
Já vivi muitas vidas sem ti,
mas vivi, apesar de tudo e da dor de o saber...
Tu desfolhas os dias sem morrer pela distância,
porque te ouço rir ao longe, muitas vezes...
Se calhar, porque calhou assim,
nunca esteve destinado sermos destino um do outro...
E os dias angustiados, à espera, hão de sarar,
lambendo feridas com a língua salgada...
E as pedras da calçada, cansadas de correr descalças,
vão aprender a caminhar, devagar, nas montras da vida...

Inês Dunas

Libris Scripta Est

Submited by

terça-feira, novembro 15, 2011 - 16:09

Poesia :

No votes yet

Librisscriptaest

imagem de Librisscriptaest
Offline
Título: Moderador Prosa
Última vez online: há 8 anos 21 semanas
Membro desde: 12/09/2009
Conteúdos:
Pontos: 2710

Comentários

imagem de RZorpa

Como só tu, Inês, pegando

Como só tu, Inês, pegando numa ideia aparentemente simples, tornando-a profunda e incontornável...

Pois, como as pedras da calçada, tambem nós esperamos e quantas vezes até ao desespero... com a agravante de sentirmos e com a sorte de termos a capacidade de mudar e deixar de esperar, tornando esse tempo favorável e de novo "vivo"...

Continua a ser, como sempre tem sido, muito estimulante ler-te e perceber esse sorriso que enfrenta a adversidade, enquanto escritora :)

Rui

imagem de RICARDORODEIA

Magnífico esclarecimento de

Magnífico esclarecimento de vida(s)!

Parabéns!

Fantasticamente escrito!

 

Abraço.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Librisscriptaest

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza Quimeras... 2 3.767 06/27/2012 - 16:00 Português
Poesia/Geral Presa no transito numa sexta à noite... 2 1.944 04/12/2012 - 17:23 Português
Poesia/Dedicado Santa Apolónia ou Campanhã... 2 1.296 04/06/2012 - 20:28 Português
Prosas/Outros Gotas sólidas de gaz... 0 1.511 04/05/2012 - 19:00 Português
Poesia/Geral Salinas pluviais... 1 1.727 01/26/2012 - 15:29 Português
Prosas/Outros Relicário... 0 1.860 01/25/2012 - 13:23 Português
Poesia/Geral A covardia das nuvens... 0 2.106 01/05/2012 - 20:58 Português
Poesia/Dedicado Arco-Iris... 0 2.229 12/28/2011 - 19:33 Português
Poesia/Amor A (O) que sabe o amor? 0 1.974 12/19/2011 - 12:11 Português
Poesia/Geral Chuva ácida... 1 1.823 12/13/2011 - 02:22 Português
Poesia/Geral Xeque-Mate... 2 1.630 12/09/2011 - 19:32 Português
Prosas/Outros Maré da meia tarde... 0 1.919 12/06/2011 - 01:13 Português
Poesia/Meditação Cair da folha... 4 2.396 12/05/2011 - 00:15 Português
Poesia/Desilusão Cegueira... 0 2.056 11/30/2011 - 16:31 Português
Poesia/Geral Pedestais... 0 2.161 11/24/2011 - 18:14 Português
Poesia/Dedicado A primeira Primavera... 1 1.982 11/16/2011 - 01:03 Português
Poesia/Geral Vicissitudes... 2 2.061 11/16/2011 - 00:57 Português
Poesia/Geral As intermitências da vida... 1 2.156 10/24/2011 - 22:09 Português
Poesia/Dedicado O silêncio é de ouro... 4 1.941 10/20/2011 - 16:56 Português
Poesia/Geral As 4 estações de Vivaldi... 4 2.456 10/11/2011 - 12:24 Português
Poesia/Geral Contrações (In)voluntárias... 0 1.838 10/03/2011 - 19:10 Português
Poesia/Geral Adeus o que é de Deus... 0 1.935 09/27/2011 - 08:56 Português
Poesia/Geral Limite 2 2.248 09/22/2011 - 22:32 Português
Poesia/Geral Quem nunca fomos... 0 2.473 09/15/2011 - 09:33 Português
Poesia/Geral Antes da palavra... 1 2.900 09/08/2011 - 19:27 Português